segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Tragédia no Vale do Ribeira

Distintos leitores.

A chuva intermitente e forte que desaguá no Vale do Ribeira está prevendo graves enchentes.

Cidades ribeirinhas, aos costumes, serão alagadas, pelas águas do Ribeira, que adentrará na zona urbana e rural, tradicionalmente seca, ultrapassando suas margens, notadamente em Registro, Sete Barras, Eldorado entre outras.

Alguns trechos das rodovias que cruzam o Vale do Ribeira já estão alagados e impedem o transito, isolando bairros, vilas e cidades.

Estou à serviço do escritório Pugliese e Gomes Advocacia, junto com o meu sócio, em Eldorado, a tradicional Xiririca das Cavernas.

O pânico toma conta da população.

A defesa civil local está reunida no Centro Cultural Mario Covas e organizando a remoção de pessoas e coisas situadas às marges do Ribeira.

Uma confusão total e lamentável, já que essa situação é tradicional.

Aproveito para lembrar que nas ultimas tragédias que ocorreram no Estado de São Paulo, como a que se deu em Eldorado ou em Cunha e São LUiz do Paraitinga, a ajuda do governo federal foi inepressiva e fora dos limites do Estado, não houve nenhuma mobilização em favor de reconstrução ou ajuda a flagelados.

São Paulo e seu povo sempre ajuda. Mas nunca ajudam.

Vamos torcer para que a tragédia seja mínima.

Roberto J. Pugliese

Nenhum comentário:

Postar um comentário