sábado, 1 de outubro de 2011

Aeroporto de Itanhaém -

Aeroporto de Itanhaém ganhará mais dois hangares
Por Secretaria de Governo / Departamento de Comunicação Social
comunicacao@itanhaem.sp.gov.br Imprimir




Os dois hangares terão cerca de 2,5 mil metros quadrados cada. E serão construídos pela empresa vencedora, que irá explorar os dois espaços

A empresa Líder venceu a concorrência para construir mais dois hangares no Aeroporto Dr. Antônio Nogueira Ribeiro Jr. Cada edificação ocupará uma área de cerca de 2,5 mil metros quadrados e terá destinação para operações aéreas de embarque e desembarque, além de manutenção das aeronaves.

A concorrência foi definida no dia 8, em São Paulo, na sede do Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo (Daesp). A Líder apresentou propostas que totalizam R$ 41 mil para construção e exploração dos espaços no aeroporto.

Serviços de adequação da área e outros julgados necessários à infraestrutura do local serão incluídos, como acesso de veículos e aeronaves, energia elétrica, telefonia, água, esgoto, condições físicas do terreno abrangendo limpeza, remoção de vegetação, movimento de terra, além de possíveis interferências como cercas e postes. Todos esses serviços ficarão a cargo da empresa vencedora.

Recentemente, a empresa Petrobras Distribuidora havia vencido um outro processo licitatório visando a construção de um outro hangar no aeroporto itanhaense. Esta obra ocupará uma área de 2.458,75 m² , cujo projeto deverá ser apresentado em breve.

O coronel César Augusto Borges Tuna, chefe do Serviço Regional de Proteção ao Voo do Estado de São Paulo, esteve no Paço Municipal no dia 28 de julho, onde foi recepcionado pelo secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Francisco Garzon, o secretário municipal de Trânsito e Segurança, José Roberto Pereira, e o assessor de Gabinete, Waldomiro Martinez. Depois da reunião, Tuna fez uma visita de rotina ao Aeroporto acompanhado de representantes da Prefeitura e do presidente da Câmara, Marco Aurélio Gomes (PTB).

Na ocasião, o coronel Tuna destacou o potencial do Aeroporto de Itanhaém. “Será uma questão de tempo. Quando a Petrobras ampliar a demanda desses serviços, a estrutura terá que ser adequada para poder atender essa nova realidade. E isso acabará possibilitando outros tipos de utilização, como para fins turísticos”, afirmou.

O Daesp também iniciou as obras de recapeamento da pista e dos pátios do Aeroporto de Itanhaém. Este empreendimento está orçado em R$ 1,6 milhão e deve estar concluído até o início de 2012.

Itanhaém é responsável pelo transporte dos funcionários da Petrobras até a Plataforma de Merluza (184 km de distância da costa paulista) e a Plataforma de Mexilhão (320 km), a 50 minutos de helicóptero. No local, a Petrobras produz gás natural e condensado de petróleo.

Atualmente, o aeroporto itanhaense conta com uma pista de pouso e decolagem com 1.350 metros por 30 metros de largura (superior a do aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, por exemplo). É capaz de suportar aviões do modelo Boeing 737 com capacidade para 100 pessoas.

Estatísticas do Daesp apontam que, considerando o número de passageiros, Itanhaém foi o 11º entre os 30 aeroportos paulistas, com 16.189 pessoas embarcando e desembarcando em 2010. Em números de aeronaves, o aeroporto itanhaense foi 12º, com 8.386 pousos e decolagens

Nenhum comentário:

Postar um comentário