terça-feira, 15 de novembro de 2011

São Paulo Futebol Clube - Juvenal e o STF

Juvenal Juvencio tem grande derrota no STF.
( colaboraçãod de Roberto J. Pugliese Jr. )

O posicionamento judicial anterior, da 8a. Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo, tinha sido a favor da legalidade da reforma do estatuto do clube e permitiu a Juvenal disputar uma reeleição, que garantiu ao dirigente mais três anos de mandato.
O ministro Fux julgou procedente a reclamação feita por conselheiros do São Paulo, que discordavam da forma como o estatuto foi modificado. Eles afirmaram que a eleição pelo conselho foi "arquitetada tão só para a segunda reeleição do atual presidente da Diretoria". Mesmo pequena, a oposição do clube, liderada por Edson Lapolla, conseguiu uma importante vitória, mas que ainda pode ser revertida.
No cargo desde 2006, Juvenal Juvêncio foi reeleito em 2008 e seguiu na presidência. Em fevereiro deste ano, dois meses antes da eleição que o tiraria do cargo, o dirigente aprovou no Conselho Deliberativo uma mudança no estatuto para aumentar o tempo de permanência no poder para três anos.
A alteração serviu de pretexto para que Juvenal concorresse novamente ao cargo. O estatuto do clube permite apenas um segundo mandato, mas o presidente são-paulino disse que, sob nova regulamentação, seria sua primeira reeleição. No dia 21 de abril, Juvenal massacrou Lapolla nas urnas: 163 votos contra sete do adversário.

Nenhum comentário:

Postar um comentário