domingo, 8 de janeiro de 2012

Aeroporto estadual de Itanhaém - Opção esquecida



O aeroporto de Itanhaém, pertencente e administrado pelo Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo, não tem o aproveitamento que comporta.






Poderia ser o aeroporto da baixada santista, a par de servir de opção, para desafogar o tráfego aeroportuário de Congonhas, Viracopos e Guarulhos, pois dista aproximadamente 100 km. da Capital.






Também poderia ter linhas regulares, ligando o interior à baixada santista, fomentando o turismo da região: Peruíbe, Monguaga, Praia Grande, Itanhaém por exemplo.



Fruto do interesse e dinaminsmo do saudoso médico que habitou Itanhaém durante muitas décadas, o Aeroporto Regional Dr. Antônio Nogueira Ribeiro Júnior, está entre os 174 do País que estão sendo avaliados pelo Governo Federal para fins turísticos. Dr. Nogueiro foi idealizador e presidente do aero clube local transformando o campo de pouso em aerodromo.






Atualmente serve de apoio aos helicópteros que vão às plataformas da Petrobrás, nos campos da bacia de Santos etc.



Dados divulgados recentemente pelo Daesp indicam que o Aeroporto de Itanhaém já é o nono do Estado em volume de embarque e desembarque de passageiros. Com isso, o aeródromo subiu duas posições em relação ao ano passado, quando ocupava o 11º lugar.






Com pista de pouso e decolagem de 1.350 metros por 30 de largura (superior à do aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro), o terminal de passageiros tem capacidade para pousos e decolagens de aviões de porte médio como Boeing 737, com capacidade para 100 pessoas.


( fonte Prefeitura Municipal de Itanhaém )


Roberto J. Pugliese







Nenhum comentário:

Postar um comentário