quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Porto de São Francisco do Sul - ´Acidente fatal

O tempo passa e a verdade aparece.

Anos atrás, à época que o presidente FHC deu incentivo as privatizações e em especial, em São Francisco do Sul, se incentivou a vinda de multinacionais para lá se instalarem, grupos mais ousados e corajosos, do qual fazia parte, se posicionaram contra.

As manifestações contundentes expondo as consequencias nefastas para cidade não foram ouvidas e assimiladas pelo povo, muito humilde e ignorante da ilha, que vive em função da pesca e do porto.

Não tiveram visão, como até hoje não tem, para aquilatar as péssimas consequencias decorrentes da industrialização da ilha. Lamentável.

A cidade em razão desses fatos, sofre consequencias diversas. Não tem estrutura para acolher as empresas e nem população habilitada para serem seus trabalhadores, salvo, os trabalhos rudimentares.

Trabalhadores qualificados, vem de fora, e se quer residem na histórica cidade de São Francisco do Sul, que perdeu sua caracteristica e potencial turistico.

A cidade é suja. Tem cheiro de soja molhada. Tem composições de trem que atravessam a cidade paralizando o trãnsito há anos. Tem frequencia de pessoas que não trazem o dinheiro para a cidade. Levam.

Lamentável.
Ontem, dia 11 de janeiro, acidente no porto, nos braços privatizados, culminou com a morte de trabalhadores, relatados em nota colhida do O Ilheu.

Lamentável. E o povo, ignorante e humilde daquela ilha costeira catarinense, não se deu conta que é manipulado pela elite que domina a cidade há séculos.

Mais uma vez insta lembrar: A crítica é dever da inteligencia.

Espero que dessa vez, os interessados promovam contra os responsaveis as medidas judiciais para que tenham o dano moral e físico reparados ( parcialmente, porque a morte é irreparável ) e não se acanhem temerosos com represálias.

Com votos de pesar e solidariedade as familias,

Roberto J. Pugliese
www.pugliesegomes.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário