sábado, 11 de fevereiro de 2012

Caça ao cientista -( capital x meio ambiente )

( colaboração de Racismo Ambiental )

Um dos mais renomados pesquisadores da Fiocruz, Hermano Castro de Albuquerque, recebeu em sua casa a gentil
visita de um oficial de justiça. Motivo? Notificá-lo judicialmente para dar
explicações ao Instituto Brasileiro do Crisotila (IBC) , da indústria do
amianto, sobre suas publicações científicas e pesquisas na área médica que
demonstram os riscos que o produto representa para a saúde pública e os casos de
mesotelioma já diagnosticados no Brasil.

A interpelação, tem forma que poderia ser considerada
no mínimo “inadequada”, considerando o renome e o indiscutível respeito que
Hermano Castro merece por parte da comunidade científica e de todas as pessoas
que conhecem o seu trabalho.

Ao
que tudo indica, os acontecimentos da Europa e, em particular, a possível
repercussão negativa entre nós do veredito de Turim, no dia 13 próximo, estão
deixando a indústria do amianto agressivamente preocupada.

Toda
a nossa solidariedade a Hermano Castro de Albuquerque! E, de preferência, vale
também escrever uma pequena mensagem para o IBC, pelo menos repudiando o ataque.

A história é sempre repetida. Vamos acompanhar os acontecimentos...
Roberto J. Pugliese
www.pugliesegomes.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário