terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

OAB SP ganha sede nova.

Nome:
Conselho Federal da OAB retribui ajuda recebida de advogados paulistas.

( Colhido do sítio eletronico da OAB - Conselho Federal )

Cinquenta e sete anos depois, a histórica
Seccional da OAB de São Paulo terá uma nova sede. "Será um marco para a
advocacia paulista, algo que representa, acima de tudo, a união de propósitos no
sentido de valorizar uma entidade que congrega o maior número de advogados do
País", afirmou o presidente nacional da OAB, Ophir Cavalcante, ao participar,
com toda a Diretoria, de reunião da Seccional em São Paulo na segunda-feira
(27).
"Este é um momento histórico porque há muito a advocacia de São Paulo ansiava
por um novo prédio, que oferecesse melhores condições aos advogados. Isso está
sendo possível graças ao gesto do Conselho Federal que viabilizou os recursos
para aquisição de um prédio no centro de São Paulo, no valor de R$ 12,6
milhões", destacou o presidente da OAB-SP, Luiz Flávio Borges D'Urso.
Ophir Cavalcante lembrou que o sonho do novo prédio teve início no Colégio de
Presidentes da OAB-SP, em Atibaia, na gestão passada, quando ele ainda era
tesoureiro da OAB, e começou a ganhar corpo a partir de uma conversa entre ele,
o então presidente Cezar Britto, o presidente D'Urso e o então tesoureiro Marcos
da Costa. Chamou sua atenção a convicção dos dirigentes paulistas no sentido de
concretizar a nossa sede e o pacto que se formou em torno da concretização desse
sonho.
"Este momento, portanto, tem significado muito grande para a advocacia
brasileira, aqui se vê em funcionamento o sistema federativo em que esta calcada
nossa instituição. A vida toda a Seccional de São Paulo ajudou a manter com
dignidade o exercício profissional dos nossos colegas no Acre, Amapá, Rondônia,
Roraima, Estados pequenos, em que o advogado precisa ter o mesmo tratamento de
São Paulo, Paraná etc. Hoje, o sistema funcionou às avessas, todos os Estados
brasileiros estão ajudando São Paulo a ter uma sede à altura da advocacia
paulista. Este momento é de muita emoção, no qual se vê que a unidade de
propósitos e os sentimentos da advocacia brasileira estão presentes. Somos todos
irmãos, uns trabalhando em solidariedade com os outros", destacou Ophir.
Segundo o presidente da OAB-SP, o prédio da Sé é muito antigo e vem
encontrando dificuldades para se adequar às atuais necessidades da advocacia e
às novas condições de segurança, como porta corta fogo, escadas de incêndio e
acessibilidade, por mais adaptações que se empreenda. "Essa realidade se agravou
com o a ampliação do número de conselheiros, que saltou de 80 para 120.
Inicialmente, realizamos as reuniões do egrégio conselho em um hotel, o que
implicava em custos e quebra de identidade", observou D'Urso.
O novo prédio-sede da OAB-SP terá duas etapas: a primeira será de inauguração
da pedra fundamental no mês de maio e a inauguração oficial do prédio, no dia 8
de dezembro, Dia da Justiça, por sugestão do vice-presidente, Marcos da Costa,
uma vez que o prédio-sede da Praça da Sé foi inaugurado também em 8 de dezembro,
no ano de 1955.
O vice-presidente da OAB-SP, Marcos da Costa, atribuiu o empenho do Conselho
Federal na concretização do sonho paulista à segurança com que a Seccional de
São Paulo honrou seus compromissos ao longo da gestão D'Urso. "Quando assumimos
em 2004, a OAB-SP estava numa situação financeira dramática, o nosso patrimônio
líquido era negativo e não havia recursos para pagar nem o 13 salário dos
funcionários. Realizamos um trabalho de resgate das finanças e do patrimônio da
Ordem e em nenhum momento, apesar das dificuldades, deixamos de honrar nossas
obrigações com a CAASP e com o Conselho Federal, realizando os repasses de
recursos religiosamente. Este é o resultado da união de propósitos a bem da
advocacia", afirmou.
A Diretora do Conselho Federal, Márcia Regina Machado Melaré, destacada pelos
presidentes D'Urso e Ophir como defensora intransigente da nova sede paulista,
ressaltou o sentimento de lealdade da Diretoria do Conselho Federal para com a
OAB SP. "Houve um compromisso de que estava na hora de todas as OABs do Brasil
ajudarem a OAB de São Paulo em ter uma nova sede e agradeço aos diretores do
Conselho Federal e especialmente ao presidente Ophir Cavalcante que começou este
processo e irá terminá-lo", disse Melaré.
D'Urso lembrou que nos últimos oito anos, várias possibilidades foram
levantadas, como a viabilidade de doação de um terreno na Barra Funda, ao lado
do Fórum, compra do prédio do antigo Banespa, uma área na Nova Luz, que depende
da viabilização da urbanização do local, prometida pela Prefeitura de São Paulo.
"Por fim, levamos o pleito ao Conselho Federal, que encampou nossa luta e
assinou um compromisso de que antes do término de nossa gestão, teríamos uma
sede nova", explicou.
O caminho encontrado para viabilizar os recursos necessários à aquisição de
uma nova sede foi de retenção periódica dos repasses que o a Seccional paulista
realizava ao Conselho Federal, fazendo um fundo de caixa para que o Conselho
Federal pudesse fazer um investimento de monta em São Paulo. Alguns prédios
foram selecionados e finalmente chegou-se a um imóvel que apresentava preço,
localização e que se adequava às necessidades da OAB-SP.
O arquiteto Marcelo Monacelli apresentou ao plenário dos conselheiros os
primeiros esboços da futura sede da OAB-SP, que fica no cruzamento entre a Rua
Maria Paula com a Avenida Brigadeiro Faria Lima, próximo da Câmara Municipal,
Faculdade de Direito da USP, Procuradoria Geral do Estado, Tribunal Regional
Eleitoral, sede da Prefeitura, Palácio da Justiça e Ministério Público. O imóvel
tem 300 metros quadros de área construída e um terreno anexo com a mesma
metragem, para abrigar um estacionamento, auditórios, salas de reunião,
cafeteria, área descoberta para convivência. "Todo o projeto será amplamente
debatido", garantiu D´Urso.
Além de Ophir, estavam presentes o vice-presidente Alberto de Paula Machado;
o secretário-geral Marcus Vinícius Furtado Coêlho; o diretor-tesoureiro Miguel
Ângelo Sampaio Cançado; a secretária-geral adjunta Márcia Regina Machado Melaré;
e, da OAB paulista, Luiz Flávio Borges D'Urso (presidente); Marcos da Costa
(vice-presidente); Braz Martins Neto (secretário-geral); Clemencia Beatriz
Wolthers (secretário-geral adjunta); José Maria Dias Neto (diretor-tesoureiro) e
Tallulah Kobayashi de Andrade Carvalho (diretora-adjunta). Eles assinaram o
termo de compromisso para aquisição e reforma do prédio que vai abrigar a nova
sede da OAB-SP.
(Com informações da Assessoria de Imprensa da OAB-SP)

Nenhum comentário:

Postar um comentário