domingo, 29 de abril de 2012

Despejo desocupa area ocupada por sem terras urbanos !

Despejo no Pará !

A situação, como todo despejo, era trágica! Pessoas que tem tão pouco desesperadas por não terem para onde ir e sem qualquer garantia de um prazo para se retirarem.

Apesar do comando da operação (PM’s Campos e Saraiva) ter dado o prazo de retirada não era o que se via quando as motosserras derrubavam a força os pequenos barracos construídos, diga-se com mãos dos detentos de nosso Sistema de Segurança Pública, que não demonstravam preparo e cuidado para lidar com os procedimentos que exigem tal operação.
 
Os ocupantes foram surpreendidos com a reintegração de posse, negando que tenham visto anteriormente a presença de oficial de Justiça com mandado em mãos para terem ciência da decisão da Desembargadora Marneide Trindade , inclusive relatando que o oficial por nome Josimar teria ido no local sim, mas para fazer proposta de negociação de compra dos lotes dos ocupantes.
Idosos e crianças ao relento e sem terem o que comer desde cedo esperavam sem qualquer informação do poder Judiciário e Executivo para onde poderiam ser remanejadas, ao mesmo tempo em que alguns poucos caminhões faziam as mudanças de mais de 500 famílias, sabe-se lá para onde.

Os rostos inquietos por solidariedade e em busca de uma saída para ficarem na área onde já estão por volta de 5 anos era a resposta do Estado ao mês de luta pela terra!
A nota é de 23 de abril de 2012 e os fatos se deram nas imediações da cidade de Belém, Pa. 
Roberto J. Pugliese
www.pugliesegomes.com.br

Fonte _Sandy Faidherb

Nenhum comentário:

Postar um comentário