sábado, 4 de agosto de 2012

Demolições em Cananéia é o presente de aniversário ofertado pelo Ministério Público !

Cananéia, síntese de Pindorama. Feliz aniversário.

Para tristeza do povo sofrido do arquipélago de Cananéia, lugarejo bucólico, sede de Comarca, ao sul do Estado de São Paulo, ao longo de seus  quinhentos e tantos e tantos anos, por falta de visão e seriedade, a cidade, aos trancos vê seu povo empobrecido e largado a esmo, sob a tutela de coronéis que comandam política e financeiramente, impondo medo e castrando alternativas.

Não há biblioteca pública descente, a despeito do cabedal herdado de Paulino de Almeida e outros vultos do rico sitio histórico. O museu municipal ora fechado, ora em reforma, ora esquecido, está desprezado. A cidade permanece suja, sem qualquer brilho que possa cativar, trazer e fazer retornar visitantes que se encantam não apenas com os golfinhos da sua orla, mas com a preservação ambiental e o colorido permanente do Mar de Dentro, dos canais, dos furados, cachoeiras e tantas e tantas belezas naturais.

Lamentável a cidade abandonada. A prefeitura cercada por muros  encardidos, escondendo o estacionamento de veículos num paço enlameado, com lixo espalhados onde deveria estar o jardim formoso, cartão postal da histórica cidade. São salas empoeiradas revelando o descaso daqueles que deveriam zelar pela aparência, nas quais, teias de aranhas penduradas nos tetos e cantos, contrastam com máquinas de escrever que semi destruídas, enferrujadas pela corrosão do tempo, tão lerdas, como lerdos alguns desmotivados funcionários, atendem no mau cheiroso ambiente, o público perplexo por tantos e tantos paradoxos.

Que tristeza.

A cidade pequenina tem tudo para se alinhar e de modo elegante cativar curiosos. Tudo lhe é favorável. Mas não acontece.

A cidade permanece inerte aos fatos que lhes são favoráveis. O povo desapercebe sua vocação e aceita pacificamente o destino que seus representantes lhes impõe.

E o que é pior: De uns dez anos aos dias de hoje, por razões das mais injustificáveis, os órgãos ambientais alinham-se em determinar demolições de construções erguidas, tempos antes, que hoje, na forma da lei, violam as garantias jurídicas que se aplicam ao meio ambiente.

O Ministério Público não perdoa. Pede a derrubada e numa lógica perversa, ignorando-se histórico local, a Justiça complacente com a bitola dos requentes, deferem pedidos absurdos nas ações civis públicas cujo mote é a demolição. Não tem perdão.

Lamentável. Uma síntese perversa de Pindorama. Uma pipeta do que é o pais. Que tristeza.

Cananeia é a própria Pindorama menor, que acolhe indígenas oriundos do Paraguai no seio do parque do Cardoso, e ignorando o histórico social, ao mesmo tempo expulsa caiçaras e turistas do mesmo parque, numa contradição própria do Brasil que não honra seu povo.

Lamentável. Drama de insucesso constante.

Enfim, mais um ano de vida. Mais uma eleição. Mais tempo de esperança na terra do Bacharel...

Enfim, para não dizer que não cumprimentei, aceno para os ilhéus, caiçaras, turistas e  a todos que amam aquela recanto do litoral paulista, parabenizando a todos pelo aniversário da então povoação de São João Baptista de Cananéia.

Parabéns !  Muitas felicidades.

Roberto J. Pugliese
www.pugliesegomes.com.br

 

4 comentários:

  1. Cananéia é uma delicia! Como turista me entristeço pela falta de planejamento e cuidado com um patrimonio que é de todos nós. Vera

    ResponderExcluir
  2. DOUTOR ROBERTO,SEI QUE O SENHOR NÃO SE LEMBRARÁ DE MIM ,MAS TRABALHEI DOIS ANOS NO SEU ESCRITÓRIO DE ADVOCACIA EM CANANÉIA.É GRATIFICANTE ,DEPOIS DE TANTOS ANOS,SABER QUE O SENHOR SENTE ESSE CARINHO POR CANANÉIA.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Walquiria,

      Saudações.

      Me informe seu endereço eletronico, para incluir nos informativos.

      Prazer em ler sua mensagem, e saber que demonstro o carinho que dispenso por Cananeia.

      Até breve,

      Roberto
      www.pugliesegomes.com.br

      Excluir
    2. walquiriaalmeidareis@hotmail.com

      Excluir