sábado, 27 de outubro de 2012

A democracia pura na Islandia !

ISLANDIA MOSTRA VERDADEIRA DEMOCRACIA.

População optou por maior controle do Estado sobre recursos naturais do país

Uma ilha situada junto ao circulo polar, próximo do Oceano Ártico, no Atlântico norte com temperatura média sempre fria, que se tornou soberana em 31 de Dezembro de 1939, por ato democrático, no qual o povo escolheu a soberania, separando-se em definitiva do reino da Dinamarca, mais uma vez dá exemplo de democracia ampla e firme.

Com menos habitantes que a população do Estado Acre, seus  quase 300 mil  eleitores, que não são obrigados a votar, manifestaram em referendum, mudanças radicais na Constituição, votando  sim ou não para seis perguntas.

Além de aprovarem o projeto constitucional proposto pelo comitê constitucional, os islandeses também optaram, com 80% de apoio popular, por um maior controle do Estado na economia nacional, em especial sobre os recursos naturais do país. Agora, matérias-primas de atividades como a pesca e a energia geotérmica passam a ser considerada propriedade nacional, e empresas multinacionais terão de pagar mais para usufruir da exploração desses recursos.

Segundo a votação, os próximos chefes-de-Estado não poderão se reeleger por mais de três vezes. Os habitantes também aprovaram a possibilidade de aprovar a realização de novos referendos caso 10% da população formalize o pedido através de coleta de assinaturas.
 
As perguntas contidas no plebiscito foram formuladas por 25 membros do Congresso islandês, após terem recebido 3600 comentários e 370 sugestões no sitio eletronico do projeto e de suas representações em redes sociais.

Interessante lembrar que o ano passado, com a crise financeira na Europa, a Islandia, em outro plebiscito optou em não indenizar os credores do banco Icesave, que faliu, deixando a responsabilidade para o causador da quebra.

O mais  importante nesse artigo trazido pelo Expresso Vida é que a grande imprensa, comprometida com o capital internacional e com o sistema financeiro globalizado, se calou e nada  publicou a respeito.

Roberto J. Pugliese

www.pugliesegomes.com.br

( fonte: Opera Mundi, com ags. Internacionais de noticias )

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário