sábado, 12 de janeiro de 2013

A força militar paulista - breve considerações.


 

POLÍCIA MILITAR PAULISTA - exemplo


A Polícia Militar do Estado de São Paulo, designação oficial da extinta Força Pública tem nas imediações da Capital, a sua tradicional escola de cadetes, reconhecida como excelente não só no Brasil, mas fora de suas fronteiras.


Em 1908 Rui Barbosa oficialmente visitou a corporação para melhor conhece-la devido a implantação da Missão Militar Francesa, contratada para ministrar instrução à tropa.

Ele escreveu sobre isso na época: - “Quando me franquearam o quartel, tive, num relance, a indicação da força que transformara os grosseiros elementos ali encontrados pelos Oficiais franceses, nesse modelo de harmonia, disciplina, vigor e capacidade militar.
Era a escola, da qual me disse o Comandante Balagny, mostrando-me os bancos e carteiras dos alunos: “esse é meu instrumento de transformação” ”.

A história da Academia da Força Pública situada no Barro Branco tem inicio em 1910. Sua missão é a formação de oficiais paulistas e revela durante seus mais de cem anos de gloriosa história a grandeza do Estado de São Paulo e sua diferença em relação aos demais Estados brasileiros.

Atualmente a Academia da Policia Militar recebe, como antes, cadetes de diversos Estados do Brasil e estudantes de outros países. O cadete possui rotina acadêmica extremamente regrada, na qual através de rígidos regulamentos internos tem sua vida disciplinada desde a alvorada até o anoitecer.Essa rotina a qual o cadete deve seguir irá se refletir por toda a sua carreira militar, formando um Oficial disciplinado e disciplinador.

Neste breve histórico da gloriosa corporação e sua escola de cadetes, insta mencionar a presença feminina. A Policia Feminina que também faz parte e contribuiu para a grandeza da força militar paulista.

Criada em 1955 inicialmente foi uma corporação à parte, sendo incorporada à Guarda Civil em 1968 e posteriormente, em 1970, passou a integrar a atual Policia Militar do Estado de São Paulo.

Enfim, merece registrar, que mesmo sendo a Academia de Policia Militar de Barro Branco modelo, a policia de São Paulo continua sendo violenta e, no todo, com raras e exemplares exceções, atua de forma bruta e covarde, trabalhando em favor do governo de plantão, dos poderosos, do poder econômico e não oferece a segurança pública ideal, desviando radicalmente do próprio histórico e tradição.

No mais, aproveitando a oportunidade, o Expresso Vida, aproveita para expressar publicamente, votos de felicidades ao laborioso povo paulistano oriundo de todos os cantos do planeta, que trabalhando incessantemente diuturnamente, ajudam o engrandecimento da nação. Com orgulho parabeniza todos os paulistanos, naturais e imigrantes naturalizados, pela passagem dos 459 anos de fundação da cidade de São Paulo no dia 25 de janeiro.

Roberto J. Pugliese
www.pugliesegomes.com.br
Autor de Direito das Coisas, Leud
Membro da Academia Itanhaense de Letras.

Nenhum comentário:

Postar um comentário