sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

Faltam policias na Paraíba !


PARAÍBA: SEGURANÇA PÚBLICA DEFICIENTE.
( também )

A população do Estado da Paraíba atualmente gira em torno de três milhões oitocentos e quinze mil habitantes, enquanto Santa Catarina, em torno de seis milhões e meio e São Paulo aproximadamente quarenta e dois milhões e meio de habitantes. Os números se apresentam para facilitar a comparação.
O Estado dispõe de um efetivo de 9.000 policiais militares e dois mil policiais civis dando guarida à segurança pública para os habitantes espalhados num território de aproximadamente 57 mil km2 dividido em 223 municípios.

Segundo a cúpula da Segurança Pública do Estado, a policia vive um dos piores quadros da segurança do país, afirmando que o número ideal deveria girar em torno de 27 mil agentes.

Com o efetivo pequeno os policiais trabalham até 5 vezes mais que o recomendado pela legislação. Ajunta-se que, segundo as mesmas autoridades, a Policia Militar deveria  ter em seus quadros 19 mil policiais, ou seja, o déficit é de cerca de 10 mil agentes.

Reconhecem que há falta de efetivo fazendo com que alguns municípios tenham policiais apenas nos finais de semana.

Já o Estado de São Paulo detém efetivo de 81.000 policiais militares aproximadamente e Santa Catarina, 9.000, o que significa que a média por habitantes dessas unidades federativas é bem mais aquém e bem mais deficitária que a Paraíba.

Enfim, a conclusão que se permite  apresentar, sem se aprofundar e radicalizar o estudo é que na verdade, a segurança pública do Estado da Paraíba carece de eficiência de seus articuladores, pois a média que se extraí é de que há para cada policial militar 416 habitantes, enquanto em São Paulo o número é bem maior, 507 e Santa Catarina, 687.

Enfim, o Expresso Vida preocupado com a segurança pública se solidariza com os agentes públicos, sensibilizado com as agruras da profissão, no entanto, entende que não é possível transformar o país num território militarizado para oferecer segurança aos seus habitantes. A solução deve ser outra, cujos especialistas devam indicar.

E por oportuno lembrar que a Policia Militar no Brasil é violenta, assassina e covarde como demonstram fatos ao longo da história e tem que mudar radicalmente esse comportamento oferecendo verdadeiramente segurança pública.

Roberto J. Pugliese
www.pugliesegomes.com.br
Autor de Direito das Coisas, Leud
Membro da Academia Itanhaense de Letras.
 
( Fonte Tribuna do Litoral – Exame.com )

Nenhum comentário:

Postar um comentário