sábado, 6 de julho de 2013

Bandeirante: Sìmbolo forte !


SÃO PAULO E O BANDEIRANTISMO.

Os bandeirantes representam São Paulo. São verdadeiras instituições. Estão presentes na alma, no espírito, no sentido de ser São Paulo, de ser paulista e de ser a grandeza que São Paulo é.

Os bandeirantes se apresentam sempre em todos os cantos da paulicéa. Da paulistaneidade. Em todos os cantos e recantos do Estado: São homenageados como nome de ruas, praças e avenidas espalhadas pela capital e pelo interior. Estão nos monumentos,  nas escolas, associações civis, no comércio e na indústria.

São homenageados com títulos das principais estradas e as melhores que o brasileiro conhece: Rodovia  dos Bandeirantes, Raposo Tavares, Anhanguera, Fernão Dias. São obras de artes, espectros e símbolos da grandeza do Estado. Até estação de Televisão e no Paraná leva o nome de Bandeirantes.

O hino paulista tem o merecido nome de “ Hino dos Bandeirantes “ e a sede do governo, não poderia ter outra designação que fosse tão apropriada: Palácio dos Bandeirantes.

Nesse momento de festa e orgulho para toda a sociedade paulistana, comporta pois lembrar que o bandeirantismo é talvez o grande esteio e inspiração que faz do paulista e do Estado de São Paulo o orgulho de ser líder e sempre comandar com perfeição.

Hoje o bandeirantismo representa São Paulo.

Representa o paulista e de um modo sem vergonha e pobre, dada a natural correlação, numa forma disfarçada de atacar paulistas e São Paulo, não são poucos que insinuam as mazelas dos grandes desbravadores, aventando que aprisionaram indígenas, que trucidaram seus opositores e outras incontáveis truculências...  Que violavam direitos humanos etc esquecendo-se que à época, agiam nos parâmetros das leis dos homens e de Deus, acompanhados que estavam nesses batalhões de bravos conquistadores, dos religiosos que integravam as expedições para lançarem suas águas bentas em todas as posses que eram fincadas pelo território sul americanas.

Revela-se despudoradamente a acintosa agressão ao povo líder e capaz que historicamente tem promovido através de seu esforço diuturno, condições para que o país exista.

Enfim, em 9 de julho, data que o paulista se orgulha em comemorar, insta mais uma vez salientar que as agressões morais contra os bandeirantes são na verdade, contra o povo paulista e paulistano, de ordem daqueles que por se sentirem inferiores, guiados e comandados pela competência dos que sabem liderar, vale por oportuno ovacionar mais uma vez o banderitismo paulista.

O banderitismo que o paulista promove há séculos para a grandeza do Brasil. Afinal, pró Brasília fiant... Pelo Brasil fazemos coisas impossíveis !

Roberto J. Pugliese
presidente da Comissão de Direito Notarial e Registros Públicos –OAB-Sc
Membro da Academia Eldoradense de Letras
Membro da Academia Itanhaense de Letras
Titular da Cadeira nº 35 – Academia São José de Letras
Autor de Terrenos de Marinha e seus Acrescidos, Letras Jurídicas
Autor de Direitos das Coisas, Leud

Nenhum comentário:

Postar um comentário