sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Parque marinho de Alcatrazes. ( Em breve )


Alcatrazes, o arquipélago paulista, será parque marinho.

 

Local de treino de tiros da Marinha deve virar parque. Alcatrazes, no litoral norte de SP, é berçário de espécies ameaçadas. Proposta prevê acesso controlado de visitantes a parte das 13 ilhas que compõem o arquipélago a 43 km da costa de São Sebastião, no litoral paulista.

Berçário de espécies endêmicas e ameaçadas de extinção, o arquipélago deixará de ser utilizado para treino de tiros das Forças Armadas e poderá virar parque nacional.

Após 33 anos, a Marinha anunciou o "cessar fogo" numa área rochosa da ilha principal, em apoio ao projeto que tramita no Ministério do Meio Ambiente e propõe novas regras de preservação.

Entre as mudanças previstas está a possibilidade de acesso de visitantes ao local, limitado atualmente por se tratar de uma zona militar.

O Ibama e o ICMBio, que atuam hoje em conjunto com a Marinha na preservação do local, defendem a criação do parque como um mecanismo mais eficiente para manter a diversidade de fauna e flora.

Kelen Leite, chefe da Estação Ecológica Tupinambás, administrada pelo ICMBio, diz que o arquipélago é considerado patrimônio natural do Estado de São Paulo. "Os roteiros ficariam restritos ao mar devido à sensibilidade das ilhas, que têm diversas espécies endêmicas e ameaçadas, além do ninhal. O foco seria o mergulho contemplativo e a contemplação embarcada de aves e cetáceos."

O Expresso Vida tem fé que a área realmente se torne parque e seja preservada verdadeiramente.

Roberto J. Pugliese
www.pugliesegomes.com.br
Membro da Academia Eldoradense de Letras
Membro da Academia Itanhaense de Letras
Titular da Cadeira nº 35 – Academia São José de Letras
Autor de Terrenos de Marinha e seus Acrescidos, Letras Jurídicas
Autor de Direitos das Coisas, Leud

Fonte – Folha de São Paulo

Nenhum comentário:

Postar um comentário