domingo, 3 de agosto de 2014

Academias de Letras. ( memória nº 97 )


Memórias nº97
Lourenço e as letras.

 

 

Com muita alegria e sentindo-se honrado em 1979 Lourenço, que à época residia em São Paulo, mas já era um assíduo escritor em colunas do Jornal A Tribuna do Ribeira, Correio do Vale, Jornal de Iguape, Folha de Cananéia, então magazines que circulavam na região, foi convidado a integrar a Academia Eldoradense de Letras, da cidade de Eldorado.

 

Acompanhado de seu inesquecível amigo Gil e sua mulher Regina, na véspera foram à Itanhaém e deixaram Lourencinho com os avós e seguiram para o Vale na manhã seguinte.

 

Se instalaram no único hotel que havia, situado no centro da praça  Nossa Senhora da Guia e à noite, todos arrumados foram à solenidade num dos  clubes da cidade.

 

João Albano Mendes da Silva, oficial do Registro Civil era o presidente e com muita galhardia ofereceu coquetel e recepcionou a todos, que naquela noite de gala, tinham ido à Eldorado, a antiga Xiririca, para prestigiar o evento.

 

Lourenço foi associado e solenemente empossado à Academia na classe de membro correspondente por não residir na cidade.

 

Os anos passaram e, surpreso, em 2012 foi convidado por seu amigo João Carrasco, para integrar a Academia Itanhaense de Letras, da cidade de Itanhaém.

 

Com muita honra, então morando em Florianópolis, Lourenço e sua mulher foram à sessão e tomou posse como membro correspondente.

 

Posteriormente, em 2013, participou do certame e foi eleito membro da cadeira 35 da Academia São José de Letras, da cidade de São José, na região metropolitana da capital de Santa Catarina.

 

Festa muito bonita. Discurso, coquetel, bata com as cores da Academia, sua posse foi assistida por sua mãe, irmão e cunhada e também por amigos da cidade que o prestigiaram.

 

Nessa posse fez uso da palavra e seu texto foi publicado no Trinta Réis, órgão oficial da Academia e se encontra também publicado no blog.

 

Nas sessões outras que antecederam por ser apenas sócio correspondente, sua manifestação em Itanhaém e Eldorado foi de improviso e sem caráter oficial.

 

Ao longo do tempo Lourenço já publicou diversos livros, artigos jurídicos e de assuntos diversos em inúmeros jornais e também em sítios eletrônicos e blogs. Teve também temas publicados em revistas abordando direitos humanos, política e outros assuntos de relevância.

 

Enfim, Lourenço agora é o responsável pelo Expresso Vida, blog que vem editando há alguns anos e outrora tratava-se de fanzine eletrônico que chegou a ganhar premio e abriu as portas para que convidado viesse a participar de congresso de jornalistas realizado em Joinville, na Faculdade de Comunicação local.

Roberto J. Pugliese
pugliese@pugliesegomes.com.br
Autor de Direito das Coisas, Leud, 2005.

Nenhum comentário:

Postar um comentário