sexta-feira, 22 de agosto de 2014

Eleições 82: Rio Branco, São Paulo Bagre ...( memória nº 98 )

MEMÓRIA Nº98
Campanha vereador:
Rio Branco.

 

A campanha para vereador à  Câmara Municipal da Estância Balneária  de Cananéia está chegando ao fim e em determinado sábado, à noite, o grupo de correligionários foram fazer a visita ao Rio Branco, conversar com o povo do lugar, que deveria estar reunido na fazenda da mina.

 

O bairro, assim como outros tem o nome do rio do lugar ou da montanha ou de qualquer acidente geográfico. Cananéia no todo tem a história e a geografia local bem viva.

 

Mal organizado o evento, por descuido, seguiram em cinco ou seis automóveis e chegando à fazenda, quem estava à frente, desceu abriu a porteira e adentrou à propriedade.

 

Assim que estacionaram já ouviram tiros. De longe os tiros foram se aproximando.  Assustados, quase todos tornaram a entrar nos seus automóveis, mas Lourenço o candidato à vereador e Marcos, um dos candidatos à Prefeito por uma das sublegendas do PMDB, e à época investigador de polícia, permaneceram fora, aguardando o atirador para melhor esclarecer.

 

- Viemos aqui pois pensávamos que haveria um comício... explicou Marcos, pedindo para que o atirador se acalmasse.

 

- Estamos com mulheres e crianças... não vamos invadir ou roubar. Queremos apenas apresentar nossos programas.

 

E naquela noite não houve nenhum comício no Rio Branco...

 

A fazenda, bom noticiar, é sede de uma mina de ouro.

 

(...)

 

Noutra ocasião o pessoal do Partido Político marcara com o pessoal do São Paulo Bagre um sábado para diversas programações. Os candidatos iriam desde manhã, jogariam futebol, à tarde visitariam as casas do bairro, à noite haveria forró e assim se aproximariam mais daquela comunidade.

 

Estava tudo certo. Porém, Lourencinho que andava mancando de uma perna fora levado ao ortopedista em Registro e este recomendara engessar e entre outras coisas, manter o menino na cama por mais de seis meses...

 

Era quarta feira e os pais não tiveram dúvidas. Retornaram à Cananéia, avisaram a doméstica e a secretária do escritório e sem avisar ninguém, por volta das vinte e três horas estavam no apartamento do pai de Lourenço.

 

Dia seguinte médico...

 

E consulta daqui, consulta dali, tira raio x e faz série de exames, só retornaram no domingo, após o evento que Lourenço abriu mão de participar para cuidar do filho... que, sem maiores cuidados em menos de quinze dias já estava bom, sem dor, deficiência ou sequela.

 

Nos seus três ou quatro anos de idade, voltara a pular e correr animado, sem qualquer necessidade de ser engessado e permanecer de cama como fora orientado pelo médico que consultaram em Registro.

 

Aliás,  Lourenço lembra bem que o médico quando soube que a consulta não fora através de convenio de plano de saúde ou pelo INSS,  animado receitou o absurdo.

 

Noutra ocasião, também em campanha para a vereança em Cananéia, Lourenço  foi ao Cambriu, na ilha do Cardoso. Noutra, foi ao Marujá, e noutra também na ilha foi...

Certa vez, levou o Deputado Rubens Lara, já falecido, então na campanha para sua reeleição a Assembleia Legislativa de São Paulo, ao Ariri. Foram na sua lancha Flamingo, junto com o Aroldo e pararam na Vila do Ararapira, no meio do trajeto, na ilha das Peças, no Estado do Paraná. Lá, o deputado pediu voto para o governador José Richa, do PMDB e votos para o governador Montoro, do PMDB de São Paulo, pois muitos eleitores paulistas viviam na vila que hoje está totalmente desabitada.

Enfim, durante o período de campanha visitou praticamente todas as comunidades existentes na zona rural do município.  Só, ou com um ou outro amigo e na maioria das vezes, junto com Aroldo, percorreu o município de ponta à ponta. Não esteve na Colônia Santa Maria. No mais, visitou todos os cantos, inclusive no sul da ilha Comprida, então território pertencente à Cananéia.

Ia de carro pela  zona urbana ou de barco nas ilhas. Sem desistir, visitava casas de amigos e lideranças de todos os cantos levando sua mensagem e pedindo voto. Foi assim durante todo o período de propaganda eleitoral. Uma campanha que praticamente não investiu capital, salvo gasolina e panfletos e trilhou o município conhecendo gente e lugares. 

Roberto J. Pugliese
( foi vereador em Cananéia eleito em 1983 )

Nenhum comentário:

Postar um comentário