domingo, 12 de maio de 2019

23 DE MAIO ! Tudo por Sâo Paulo livre.


Martins, Miragaia, Drausio e Camargo !



Com Vargas no poder desde a vitória da Revolução de 1930, São Paulo vinha sofrendo constantes imposições que o colocava em situação de humilhante inferioridade no quadro político brasileiro.

O ditador nomeava interventores de sua confiança que se quer eram naturais do Estado e sempre antipático aos paulistas.

O descontentamento generalizado provocava manifestações populares contra o ditador, não só na Capital paulista mas em todo o Estado. O brio do povo bandeirantes estava sufocado.

Oswaldo Aranha estava em Sâo Paulo para impor nomes ao secretariado do interventor. O Ministro da Justiça fora enviado para se intrometer na política interna do Estado de São Paulo, provocando em 22 de maio de 1932 inúmeras  manifestações populares.

O interventor, agora paulista, não se curvou e nomeou o secretariado de sua estreita confiança e teve apoio do Exército e da Força Pública que aderiram ao clamor social. Com a derrota de Vargas diante da incapacidade de negociação do Ministro da Justiça, no dia seguinte foram inúmeras as manifestações que se deram nas ruas das principais cidades do Estado.

Jornais governistas foram empastelados e incendiados, mas o fato mais grave foi o ataque à sede da Legião Revolucionária, pois a reação dos legionários, em defesa do prédio e de suas vidas, resultou em vários feridos e na morte de quatro jovens, cujos nomes resultaram na formação da sigla MMDC - homenagem à Martins, Miragaia, Dráusio e Camargo. 




Essa organização MMDC, a partir de então passou a conspirar contra a ditadura e principalmente seu chefe, Getúlio Vargas.


Daí, a razão de 23 de Maio ser  data comemorada em Sâo Paulo e o povo paulista ter respeito e reverenciar os jovens que vieram a falecer. A organização se aparelhou e no dia 9 de Julho Sâo Paulo se levantou em armas.

Enfim, nessa síntese apertada, o Expresso Vida se vale da data para mais uma vez homenagear a todos que tombaram em defesa da democracia e por Sâo Paulo livre. E como as autoridades contemporaneas presta também a modesta reverencia aos primeiros mártires da Revolução COnstitucionalista de 1932.



Roberto J. Pugliese
editor
www.caminhosdolagamar.com.br
Paulistano, cidadão honorário de Cananéia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário