domingo, 23 de dezembro de 2018

Programa Expresso Vida nº10 ( Rádio ComunitáriaTransmar )

O Expresso Vida publica o texto apresentado pela Rádio Comunitária Transmar Fm de Cananéia no programa Expresso Vida.

Boa leitura !

"
Programa nº10-

DISTINTOS OUVINTES, saúde, justiça e paz, eu sou Roberto José Pugliese, cidadão honorário de Cananéia, e o programa de hoje é dedicado a lembrança de Antonio Paulino de Almeida, ilustre filho da cidade, historiador, jornalista e impoluto homem público e, irá abordar o aniversário de 30 anos da promulgação da Constituição Cidadã.

Quando na manhã de 5 de outubro de 1988 Ulisses Guimarães, presidente da Assembléia Nacional Constituinte e do Congresso Nacional promulgou a Constituição Federal, mais uma vez raiou no horizonte visto pelo brasileiro a firme convicção de mudanças e possibilidade real de vida melhor.

Vislumbrou-se o nascimento de uma verdadeira nação, soberana, livre e com a potencialidade singular de prover seu povo de condições especiais de dignidade, refletindo de modo justo a índole harmoniosa e pacífica de seus habitantes.

Discutida por todos os segmentos da população brasileira durante um ano, o texto contemplou a vontade da maioria da população, expressando verdadeiramente o regime democrático com a defesa dos interesses nacionais e a vocação para a justiça social. Estabeleceu regras em defesa do trabalho, do capital, da propriedade privada, da ciência, da cultura, das instituições jurídicas, do servidor público, do trabalhador privado, de segmentos sociais mais frágeis tutelando os indígenas, os quilombolas, os caiçaras, os pescadores artesanais, estabelecendo regras de fomento para o desenvolvimento da educação, do ensino livre universitário, da universalização da saúde para que todos, sem exceção pudessem ser servido pelo sistema único de saúde.

Enfim, a Carta retratou um país melhor, bem melhor do que aquele que os militares haviam se apoderado desde 1964 num golpe cruel e injusto.

No entanto, a Magna Lei dos brasileiros escrita de modo a traduzir a vontade da maioria de seu povo, atingiu interesses escusos do capital internacional, das empresas estrangeiras, das elites capitalistas e culturais tradicionais, do sistema financeiro internacional e já a partir do seu primeiro dia de vida, começou a sofrer por parte dos alijados das tradições históricas que sempre dominaram a sociedade brasileira, propaganda e ações no sentido de sua desmoralização e construções espúrias para que fosse reformada e mutilada nos princípios de valores que viessem a impedir a tutela de alguns sobre todos.

E foi o que aconteceu. A ingenuidade da população foi envolvida pelos interesses nefastos daqueles que querem o país sempre colônia do hemisfério norte e agora, no aniversário de seu trigésimo ano de vigência, a Magna Carta já não retrata os interesses verdadeiramente brasileiros e da grande maioria de sua população.

Enfim, nesta data que poderíamos aplaudir o texto original e magnânimo escrito por brasileiros  de todos os lugares e idéias, apenas temos que lamentar sua triste história de constante mutilações e desvios.

O Expresso Vida através das ondas moduladas da Rádio Transmar deixa patente os pesares de sua morte lenta e dolorida.

Lembrem-se a crítica é dever da inteligência.

Obrigado."

Roberto J. Pugliese
editor
www.puglieseadvogados.com.br
Sócio efetivo do Instituto dos Advogados de Santa Catarina
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário