domingo, 19 de outubro de 2014

Militares mataram e torturam também em Santa Catarina.


Santa Catarina sofreu prisões políticas.

 

 

Durante a ditadura militar foram realizadas 694 prisões políticas segundo a Comissão da Verdade Paulo Stuart Wright no Estado de Santa Catarina. Nesse número estão incluídos sequestros e assassinatos que se deram por agentes da ditadura em Santa Catarina.

 

Vergonha.

 

“ Além disso, foi constatado, através de perícia da Comissão Nacional da Verdade, o assassinato do ex-prefeito de Balneário Camboriú, Higino Pio (PSD), em 1969, nas dependências da Escola de Aprendizes Marinheiros, em Florianópolis - a maior conquista da comissão. A versão oficial é de suicídio. A documentação já foi enviada ao Ministério Público Federal indicando a punição dos responsáveis.

Além de Higino, único catarinense morto dentro do Estado, Santa Catarina teve outras nove vítimas fatais da ditadura - todos assassinados em outras regiões do país. Também durante o período, sete deputados estaduais, cinco federais, cinco prefeitos, um vice-governador, um desembargador do Tribunal de Justiça e dois juízes de Direito tiveram o mandato cassado. A comissão não conseguiu avançar na obtenção de dados relacionados ao desaparecimento de João Batista Rita e Paulo Stuart Wright.”

O Expresso Vida torna público seu repúdio aos militares covardes e violentos que durante o período que teve inicio em 1964 administrou o Brasil.

Roberto J. Pugliese
Presidente da Comissão de Direito Notarial e Registros Públicos da OAB-Sc.

Nenhum comentário:

Postar um comentário