sexta-feira, 29 de março de 2013

Lembranças horríveis de 31 de março.


LEMBRANÇAS DOS ANOS DE CHUMBO !

 

Quanto anos de atrazo no desenvolvimento social, econômico e político do país... quanto anos de prejuízo ao povo e a nação.

 

VAMOS COMEMORAR: 31 de Março.

 

A Panair na época era a maior empresa aérea brasileira, mas em 10 de fevereiro de 1965, por ordem do Marechal Castello Branco, o Ministro da Aeronáutica Brigadeiro Eduardo Gomes determinou através de um breve telegrama que as linhas que detinha no país e no exterior estavam cassadas e foram ocupadas, imediatamente, as rentáveis pela Varig, empresa gaucha de Rubem Berta, simpático à ditadura.

O Exército naquela madrugada ocupou os hangares e escritórios da empresa selando o seu fim.

A Panair e outras empresas de ponta, naquele tempo, pertenciam ao milionário exponencial, Mário Wallace Simonsen que, anos antes apoiara a posse de Jango quando Janio renunciou e durante o golpe, sua emissora de tv televisionara as ações dos insubordinados que tomaram o poder de forma ilegítima.

Sua TV também foi cassada e sob o comando do deputado federal, representante de interesses norteamericanos na exportação e beneficiamento de café, Herbert Levy sua empresa Comal, a maior exportadora brasileira do café, o produto responsável por dois terços das exportações brasileira da época.

Em pouco mais de 8 meses o milionário morreu na periferia de Paris sem qualquer de suas empresas, as quais foram perseguidas, cassadas, falidas e destruídas por pura perseguição maluca e odiosa dos militares.

A Comissão da Verdade está apurando essas perseguições promovidas pelos militares durante anos contra aqueles que não comungavam de suas ideias totalitárias.

Em homenagem ao glorioso 31 de março de 1964, o Expresso Vida registra esse trecho obscuro da vida do Mário Wallace Simonsen, perseguido politico de forma disfarçada e da ditadura militar.

Outros perseguidos existiram. Foram mortos. Torturados fisicamente. Foram derrubados de seus postos. Tiveram seus filhos sequestrados. Foram barbaramente e covardemente destruídos, fisico, civil, economico e socialmente...

Viva o regime democrático. !

Roberto J. Pugliese
Membro da Academia Itanhaense de Letras
Membro da Academia Eldoradense de Letras
www.pugliesegomes.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário