sábado, 9 de março de 2013

Os primeiros habitantes do Piauí: Indios Tremembés.


Índios Tremembés: primeiros habitantes do litoral piauiense.


Os índios Tremembés foram os primeiros habitantes do litoral piauiense. Existem vestígios e documentos que comprovam a ocupação deles no local, desde o século XIII até o final do século XVII.
Esse foi o tema da dissertação da historiadora e pesquisadora Jóina Freitas Borges, mestra em História do Brasil pela Universidade Federal do Piauí, que tem como título “Sob os areais: arqueologia, história e memória”. Jóina Borges atualmente é doutoranda em História do Brasil pela Universidade Federal Fluminense, e desenvolve a tese “Os senhores das dunas: táticas, estratégias e autonomia tremembé nos séculos XVI e XVII”. Especialista no assunto, a pesquisadora lançou o livro “A História Negada – Em busca de novos caminhos”, que trata dos primeiros habitantes do litoral do Piauí.

Integrante do Núcleo de Antropologia Pré-Histórica, Jóina Borges começou a pesquisar os sítios arqueológicos que estavam cadastrados junto ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional-IPHAN. À medida que intensificou sua investigação, descobriu que os vestígios das ocupações dos primeiros habitantes do litoral do Piauí estavam dispersos por toda a costa, sendo, no mínimo, esta presença datada em torno de 2.700 anos.

Sem delongas insta salientar que hoje, desde há bom tempo, o Piaui, em todo o seu território, não tem mais indígenas que habitam o litoral e o interior. O Piauí não tem índio. Foram mortos. Massacrados pelos colonizadores.

Lamentável: Os indígenas foram massacrados ao longo dos últimos 500 anos. Pesquisa realizada conta que ao chegar no litoral brasileiro, os portugueses encontraram civilizações distintas, nações diferentes, que somados atingiam cerca de 5 milhões de seres humanos, enquanto em Portugal, eram apenas 1 milhão de habitantes. Que papelão. Que vergonha. Mataram os silvícolas. Os verdadeiros donos desse país varonil...

Enfim: O Expresso Vida deixa patente que dia após dia, dada as circunstancias fáticas que se constata e lendo e revivendo a história verde amarela, mais se decepciona do Brasil.
 

Roberto J. Pugliese
Membro da Academia Itanhaense de Letras
Autor de Direito das Coisas, Leud, 2005

( Fonte: Jornal da Parnaíba | Com informações da Fapepi )

2 comentários: