sábado, 19 de outubro de 2013

O romance proibido. ( memória nº 30 )

Memória nº 30
Orientação em Florianópolis.
Lourenço e a família residiam em São Francisco do Sul. Advogado, professor de direito teve que ir à Florianópolis para resolver alguma pendenga no Tribunal de Justiça. Provavelmente uma sustentação oral em defesa de um dos acidentados da arquibancada que em 1996 desabou na praia da Enseada ferindo inúmeras pessoas.
Levou seu filho que estudava no primeiro ano da Faculdade para assistir a sessão e ir ao escritório de uma empresa para qual prestava serviço de venda de carteira de estudante. Combinaram: Assistir a sessão e depois irem juntos à empresa.
Ao sair do Tribunal, ele e seu filho, caminhando em direção ao estacionamento onde deixaram o carro, ouviu que um rapaz acompanhado de duas mulheres, os três mais ou menos da mesma idade, caminhavam juntos e estavam se despedindo, quando resolveu questionar onde era a rua que deveriam ir, para chegar no endereço da empresa que Lourenço Jr deveria estar.
Conversa vai, conversa vem, não entendia a explicação, sugeriu:
- Pode nos levar?
O rapaz, que não tinha muito boa aparência, forte, negro, não muito bem vestido concordou desde que depois o levasse no ponto do ônibus próximo a tal lugar... e assim foi feito.
De carro, foram até a tal rua, e o papo vai, papo vem, coincidia que ele trabalhara outrora na agencia bancária no térreo do prédio no qual o jovem Lourenço Jr. deveria estar
Enquanto o rapaz subiu para tratar de suas obrigações, o prestativo guia, arrumou espaço grátis no estacionamento e ainda convidou Lourenço para conhecer o pessoal da agencia bancária onde deixara muitos amigos. Muito conversador, simpático, conseguiu que o segurança abrisse a porta, mesmo já com o adiantado da hora.
Tomaram cafezinho, falaram com um, abraçaram outro, beijinho noutra...e apresentações: - Esse é o Dr. Lourenço que conheci no Forum...
Durante o trajeto o prestativo guia contara que se envolvera num romance proibido, com uma das tias de sua esposa e que a descoberta da traição fez culminar no Forum o desenlace... História incrível contada pelo desconhecido.
Com o retorno do Lourenço Jr. foram em direção da avenida combinada próximo a Shopping Beira Mar, onde ele ficou num ponto de ônibus e seguiu seu caminho. Lourenço Jr que estava sentado à traz, por questão de segurança, passou para a frente e zarparam para casa.
Essa história se deu provavelmente 1995.
Roberto J. Pugliese
presidente da Comissão de Direito Notarial e Registros Públicos –OAB-Sc
Membro da Academia Eldoradense de Letras
Membro da Academia Itanhaense de Letras
Titular da Cadeira nº 35 – Academia São José de Letras
Autor de Terrenos de Marinha e seus Acrescidos, Letras Jurídicas
Autor de Direitos das Coisas, Leud

Nenhum comentário:

Postar um comentário