sábado, 28 de julho de 2012

Lembranças de Recife - memória nº03

 Memória nº 3
Aeroporto de Guararapes.

Por volta de 1973 ou um ano depois, ainda estudante de direito, trabalhando no 22º tabelionato de notas de São Paulo, soube que haveria um Congresso de Direito Civil de estudantes na cidade do Recife, Pe.

Conseguiu abono de faltas na Pucsp e junto ao dr. Arruda Botelho, tabelião e patrão, as passagens com o pai e uma apresentação para representar a faculdade, com o professor Washington de Barros Monteiro, emérito e inesquecível civilista brasileiro dos tempos modernos.

Convidou para acompanha-lo o colega Salvador, amigo e também torcedor do São Paulo Futebol Clube.

Foi sua primeira viagem aérea. A Varig estava inaugurando uma linha direta, São Paulo – Recife, e sairiam à tarde de um sábado do aeroporto de Congonhas, para descer depois de 3 horas aproximadamente, na capital pernambucana. No entanto, o tempo ruim os obrigou saírem de Viracopos, Campinas, atrasando a decolagem e a chegada que se deu apenas por volta da meia noite. Delicia. Saíram com chuva forte e tempo ruim e ao pisarem na pista, já sentiram o bafo quente, das noites do Nordeste.

Ótima sensação de bem estar. Calor. Noite estrelada e uma semana em atividades mistas: meio trabalho jurídico, discutindo em nome da PUC, direito civil e meio bagunça, descanso, férias e alegria própria dos jovens. Tomaram um taxi para o hotel, um dos que em convenio com os organizadores, estava recepcionando os estudantes de todo o país.

Espelunca 5 estrelas. Hotelzinho no centro da cidade, instalado numa construção antiga, que se encontrava em reforma, com teto alto, frestas, baratas, falta de higiene aparente e real e demais qualidades para que os representantes do planalto de Piratininga não ficassem à vontade.

Dormiram muito mal. Não tinham outra alternativa naquela altura da noite. Dormiram e no domingo de manhã revoltados, resolveram ultimar medida drástica.

- Vamos atrás do Janjão.

Antes de viajar, a mãe dele dera o telefone de um afilhado, filho de sua prima, solteiro, tão jovem ou mais do que os aprendizes de juristas, era comissário de bordo, e morava sozinho num apartamento em Recife.

Ele ligou e disse por cima que estava com problemas de hospedagem, sendo convidado para encontra-lo em determinado endereço, nas proximidades, por coincidência, que ele teria uma solução para o grave problema do filho da tia Dirce.

Por volta das 13 horas, depois de caminharem pelas ruas e avenidas frondosas da escaldante Recife, sob o sol intenso daquele mês de novembro ou outubro, chegaram a uma casa térrea com uma sacada tipo 1950, um amplo corredor, jardim, alpendre, onde há uns 20 metros da rua, descansava alguém numa rede. Bateram e aguardaram.

Jãnjão apareceu, escutou atentamente ele e o amigo Salvador. Após o relato detalhado de ambos, com muita segurança, estendeu um dos braços e girando em meia circunferência bradou:

- Deixa comigo, vou resolver o problema de vocês.

Ele, com os seus botões imediatamente pensou: Vai nos convidar para nos hospedarmos na sua residência, afinal, sou filho da madrinha...

Entraram os três e seguiram até o fundo do alpendre, atravessaram a rede, e foram colocados em duas cadeiras, sendo questionado pelo moço calmo e tranquilo que iniciava a cesta costumeira, após um farto e delicioso almoço de domingo. ( imagino )

Janjão, de pé, os havia apresentado, sendo que se tratava do filho do dono da casa, e futuro cunhado, já que era irmão da noiva do filho da prima da mãe dele... 

Salvador se arvorou a contar os fatos. Relatava com detalhes. Sujeira, barata, barulho, cama dura, falta de roupa de cama... enfim, minuciou a angustia de terem, eles, legítimos representantes da Puc do Estado líder da Federação, passados uma noite mal dormida e ainda terem pela frente mais 5 ou 6 dias de previsível sofrimento naquela hospedaria de 5ª. categoria.

Atentamente o interluctor escutou e perguntou com calma qual era o hotel e onde ficava, pois iria resolver a triste situação de ambos. Foi o mesmo Salvador quem pronunciou o nome, omitindo o endereço, por não ter certeza.

- Hotel Lorde, fica aqui perto.

Com a mesma tranquilidade o homem da rede emendou: - Esse hotel é meu.

Havia uma rede no caminho. Não dava para fugir. Havia um portão, que até poderia ser pulado. Mas a rede, os obrigou a escutar meias palavras justificando as condições do hotelzinho, despedirem-se e zarparem, para nunca mais, até hoje, passados quase quarenta anos, verem o Janjão, filho da prima da mãe dele.

....

Passaram-se os anos e em 2009 ou 2010, em novembro, a convite de um escritório de advocacia de nome, voltou a Recife, dessa vez com a sua mulher, para proferir uma palestra numa universidade. Falaria para alunos e advogados a respeito de terrenos de marinha.

Antes foram ao arquipélago de Fernando de Noronha e passaram por lá uma maravilhosa semana. Ainda que merece ser registrado, que sua mulher perdeu a carteira e todos os documentos e dinheiro que ali se encontrava e que se decepcionou com a temperatura baixa da água.

Mas merece registro que após a palestra o ilustre patrocinador os convidou para um jantar, onde degustaram num ambiente elegante, comida de muito gosto. Só que deu efeito. Não foi muito bem recebida pelos órgãos internos dele.

No dia seguinte, por volta das 12 ou 13 horas iriam levantar voo, retornando para Florianópolis, atual residência do casal. Mas a barriga deu sinal de alerta obrigando a ir correndo, sem muito pudor para um dos banheiros do Guararapes, aeroporto moderno, mas com raros banheiros.

Corre para lá. Corre para cá... sufoco... enfim acha o banheiro e apressadamente, enquando sua mulher fazia os desentraves burocráticos para embarcar correu para aliviar a pressão intestinal.

Desespero total. Todas as cabines fechadas. A única aberta, tem, sentado um negro, com cabelos rastafári, tipo jamaicano, cantor de balada das noites de São Luiz do Maranhão, que de modo ríspido, manda fechar, numa mistura de inglês, com portunhol...

Enfim, alguém sai, desocupando o toalete permitindo que entrasse as pressas. E foi o que fez. Nem raciocinou sobre as consequências de que teria que ter, pelo menos papel para sua higiene mínima. Pensou até, se fosse necessário, valer-se da cueca e das meias... mas não foi preciso.

Aliviado, sua mulher o aguardava na porta, já um tanto preocupada.
Ingressaram no avião e após relatar o que ocorrera, o desespero e a tensão.. percebeu que na cadeira ao lado, estava o pseudo jamaicano rastafári que por engano e desespero fora pego em situação delicada.

Roberto J. Pugliese

domingo, 22 de julho de 2012

Homenagem póstuma - Ed Lincoln


O grande e inesquecível Ed Lincoln faleceu em Julho de 2012 com 80 anos de idade.

Deixou recordações e ótimas lembranças.

Roberto J. Pugliese

DEMOCRACIA PURA NO MARANHÃO !

video

O Expresso Vida colheu a apresentação gravada pelo Combate ao Racismo Ambiental que  mostra a reportagem independente  transmitida pela TV em São Luis que culminou com a  suspensão da apresentação que saiu do ar repentinamente.

A repórter é paraibana, ancora do SBT, muito corajosa. Rachel Sheherazade foi suspensa do ar em plena apresentação pública.

Vejam e reflitam.

Roberto J. Pugliese
www.pugliesegomes.com.br

Bravos paulistas - TV Camara de Jacaréi, Sp -


O Expresso Vida convida seus distintos leitores para assistirem o vídeo elaborado pela TV Camara de Jacarei, no interior paulista, em homenagem a Guerra Paulista.




parte 01


parte 02




parte 03







parte 04 - final

Roberto J. Pugliese

sábado, 21 de julho de 2012

Promotora de Justiça baiana esmurra advogado!


OAB-BA requer afastamento de promotora que socou advogado em audiência




 O presidente da Seccional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) da Bahia, Saul Quadros, enviou ofício ao procurador-Geral de Justiça, Wellington Lima e Silva, para requerer a instauração de procedimento disciplinar contra a promotora Cleide Ramos Reis, que teria agredido o advogado Murilo de Freitas Azevedo durante audiência realizada na Vara Criminal da Comarca de Santo Amaro, na Bahia.

O advogado afirma ter levado um soco da promotora na altura do rosto, o que lhe teria causado sangramento no interior da boca. Após a agressão, o juiz que conduzia a audiência, Alberto Fernando Sales de Jesus, suspendeu o julgamento. No ofício ao procurador-Geral, o presidente da OAB-BA sustenta que destemperos como esses não podem ser permitidos e devem ser rechaçados, principalmente quando partem de uma representante do Ministério Público. O dirigente da OAB-BA requereu o afastamento preventivo da promotora e que, ao final do procedimento, seja aplicada a pena de demissão.

O Expresso Vida sugere também que os fatos sejam levados a conhecimento do Conselho Nacional do Ministério Público para que ultime as providencias indispensáveis.



Roberto J. Pugliese




( Fonte – Portal da OAB )

A verdade aparece: Havelange, Teixeira ...

Justiça da Suíça libera documentos que podem envolver Ricardo Teixeira e João Havelange em suborno.



Tribunal Superior da Suíça tomou a decisão de tornar público os documentos que detalham os subornos que a empresa de marketing da Fifa, a ISL, recebeu e pagou a cartolas. Segundo a BBC, dois dos cartolas envolvidos seriam Ricardo Teixeira e João Havelange. Com a decisão anunciada  jornalistas suíços poderão ter acesso aos documentos, até hoje mantidos em sigilo.

Em 2010, uma Corte suíça condenou cartolas por terem recebido subornos da ISL em troca de acordos de transmissão de jogos. Mas, na mesma decisão, ficou estabelecido que os nomes dos envolvidos não seria divulgado, já que eles pagaram de volta parte da propina e acertaram um acordo.;

Desde então, a Fifa tem sido pressionada a revelar os nomes dos envolvidos. O Estado apurou que mesmo Teixeira já se preparava para uma defesa, alegando que havia recebido o dinheiro. Mas que os recursos eram para Havelange, seu ex-sogro, e que ele era apenas um "laranja".O próprio Havelange pediu demissão de seu cargo no COI, poucos dias antes da entidade julgar o caso. Com isso, o processo foi arquivado.

Quatro jornais suíços e a BBC entraram então com um recurso para ter acesso aos documentos e o caso chegou ao Tribunal Superior da Suíça. No caso dos jornais locais, não é exatamente o nome de Teixeira que interessa, mas a transparência na Justiça do país.

Pressionado, o presidente da Fifa, Joseph Blatter, retirou sua oposição e indicou que estaria de acordo com a publicação dos documentos. Mas, em dezembro, um recurso foi apresentado por Teixeira e Havelange, freando sua publicação.

A esperança da imprensa suíça era de que o tribunal autorizasse a publicação pelo menos dos nomes dos envolvidos, até que se soubesse o restante do conteúdo dos documentos. Agora, a Corte estimou que a revelação dos envolvidos é de "interesse público" e que, portanto, o acesso aos documentos será liberado.

O presidente da Fifa, Joseph Blatter está sendo pressionado a renunciar, visto que sabia de tudo e guardou segredo protegendo os acusados.

Assim exposto agora vem a explicação pelo título desse artigo: A Rede Globo sempre se valeu dos aludidos cartolas para ter mais liberdade e entradas que outras emissoras brasileiras nas entranhas do futebol. A emissora sempre foi beneficiada pelos aludidos cartolas.

Através deles e da Rede plim plim Globo de Televisão o futebol carioca é beneficiado há muitas décadas. Sem esse apoio, não estaria no pódio em que se encontra no âmbito nacional. Clubes devedores aos Poderes Públicos não teriam durante anos, como tiveram, patrocínio de empresas públicas e nem seriam beneficiados pela construção do Engenhão ou usariam o Maracanã como estádio particular. O Botafogo, lamentavelmente já teria sido extinto, dada a má gestão de seus diretores.

Zagallo, o aproveitador de oportunidades, se valendo sempre dos  empurrões e ajudas dos referidos cartolas, quem sabe se quer na Copa de 1958 teria sido o titular da ponta esquerda, deixando para traz o irreverente Canhoteiro e o tímido Pepe... e jamais teria entrado no lugar do Saldanha, derrubando o grande técnico comunista, pela mão dos militares e aquiescência do velho cartola.

Enfim, sem firulas, os cartolas durante anos passaram por bons. Apoiaram escandalosamente o futebol carioca, ajudando em tudo que puderam, em prejuízo ao futebol sério de S. Paulo, dos clubes paulistas e dos demais estados, notadamente Minas Gerais, Bahia, Rio Grande do Sul. Sempre colaboraram com as organizações midiáticas de Roberto Marinho e até mesmo com os militares durante os anos de chumbo.

Chegou a hora da verdade. O Expresso Vida confia que o Ministério Público e a Policia Federal ultimem as providencias indispensáveis e promovam medidas para punir os bandidos que administraram por longa data o futebol mundial e brasileiro.

E por oportuno, parabeniza Juca Kfouri  pela sua persistência em durante tantos e tantos anos afirmar sem medo que Havelange e Ricardo Teixeira eram o que são e sempre foram...

Roberto J. Pugliese
www.pugliesegomes.com.br

( fonte = O Estado de São Paulo - Portal ESTADÃO)

AVANTE SÃO PAULO, reaja !


Angustia de uma cidade oprimida.




A principal e mais rica cidade do país se encontra estrangulada pelo seu progresso, pois as condições para sua expansão se tornaram tormentosas e dificultadas pelos custos elevados e o número excessivo de seus habitantes e outros que por ela circulam diariamente.



São milhões de imigrantes vindos de todos os cantos do país e do mundo tentar a sorte, sendo grande parte, constituída por pessoas sem destino, sem condições mínimas de sobrevivência, e principalmente, desqualificadas para enfrentar uma profissão numa sociedade competitiva na qual a população é bastante exigente.



Nela está o desenvolvimento e o progresso, de modo que atrai pessoas curiosas por conhecê-la oriundos de todos os cantos do mundo e, também aventureiros querendo ganhar a vida, imaginando que nela se estabelecendo, a riqueza poderá chegar rápido e fácil, revelando-se o grande engano.



Assim a cidade com seus quase 12 milhões de habitantes, no centro da região metropolitana que já alcança 22 milhões e do Estado que acolhe 42 milhões de pessoas, ao invés de crescer, vai inchando, com o aumento gradual e desproporcional dos problemas decorrentes da população que não estanca e que absorve gente despreparada que nada acrescenta, apenas valendo-se da incógnita para tentar aproveitar-se da boa estada.



E o disparate decorre da desproporcionalidade legal referente aos tributos que são impostos ao seu povo e que restam aplicados na própria cidade. O sistema tributário injusto leva para lugares distantes o fruto tributário decorrente da péssima qualidade de vida de um povo laborioso e organizado, que recebe e sabe acolher carinhosamente todos que ali se estabelecem.



Assim, a cidade sem recursos suficiente para trazer a qualidade mínima para os que nela habitam, deixa de ter toda a infra estrutura suficientemente distribuída ao seu povo.



Não há potabilidade de suas águas, já escassas, para todos. Os mananciais não são mais suficientes para abastecer a região. Não há tratamento de águas servidas e esgotos para todos. Não há escolas públicas qualificadas para todos. Faltam policiais. Os servidores públicos de todas as esferas e poderes não são bastante. A saúde pública presta péssimo serviço à população generalizada. As habitações populares não são erguidas em número bastante para atender a demanda. Faltam parques, jardins e áreas públicas para o lazer. As poucas existentes são mal tratadas e mesmo esquecidas.



Diante desse quadro, singelamente descrito, ali estão as melhores escolas dedicadas ao ensino primário, médio e superior conforme dados oficiais. Os melhores centros de pesquisas científicos estão instalados lá. Os principais hospitais, centros de saúde e de pesquisa humana igualmente estão ali e atraem pessoas do mundo inteiro para tratamentos especializados.



Verdadeiro paradoxo complexo que o povo convive diariamente.



Também na cidade sofrida se encontra a maior frota de taxi e carros de aluguéis do mundo, a 2ª frota de helicópteros em atividade e são  7 milhões de veículos ali registrados, acrescidos de mais de um milhão de outros que chegam e saem diariamente da cidade ou por ela cruzam com destinos variados.



Enfim, São Paulo e o povo paulista, sofrem por ser tudo isso e estar situada num pais pobre, injusto, centralizador em que dispõe de sistema tributário, que burocrático, deixa apenas 10% de tudo que por lá arrecada. E lá, é o município que mais arrecada no país.



Assim, o sistema hidroviário, com as represas que cercam a cidade, o rio Pinheiros e o rio Tiete, até hoje continuam poluídos e não são navegáveis, de forma a valorizar o turismo e a mobilidade de sua população.



E por essas e por outras a cidade é apontada como sendo uma megalópoles com péssima qualidade de vida, com transito de veículos diariamente congestionado e traumático.



Enfim, chegou o momento das autoridades constituídas levantarem a voz em defesa da cidade. Afinal, trata-se de uma cidade cujo povo conduz e não é conduzido e por isso mesmo, é vanguarda e não pode se submeter ao estado de situação que se testemunha.



Avante S. Paulo. Reaja !



Roberto J. Pugliese

discurso interessante -


O  menor discurso de Bryan Dyson..., ex-presidente da Coca Cola...

Ele disse em seu discurso na hora de deixar o cargo de Presidente da
gigantesca Coca Cola.


"Imagine a vida como um jogo em que você está fazendo malabarismos com
cinco bolas no ar."

Estas são:
- Seu trabalho,
- Sua família,
- Sua Saúde,
- Seus amigos e
- Sua vida espiritual.

E você tem que manter tudo isso sempre no ar.

Logo você vai perceber que o trabalho é como uma bola de borracha. Se
deixar cair ela rebaterá e irá saltar de volta. Mas as outras quatro
bolas: família, saúde, amigos e vida espiritual são frágeis como
vidro. Se você deixar cair um destas, irrevogavelmente serão lascadas,
marcadas, cortes a danificando ou mesmo a quebrando. Nunca mais serão
as mesmas.
Temos de entender isto: Apreciar e se esforçar para alcançar e cuidar
do mais valioso.

Trabalhar de forma eficaz nas horas normais de trabalho e deixar o
trabalho a tempo. Dê o tempo necessário para sua família e amigos.
Exercitar-se, comer e descansar adequadamente. E acima de tudo ...
Crescer na vida interior, espiritual, que é o mais importante, porque
é eterna.

Shakespeare disse: Eu sempre me sinto feliz, sabe por quê? Porque eu
não espero nada de ninguém. Esperar sempre dói. Os problemas não são
eternos, sempre têm soluções. A única coisa que não resolve é a morte.
A vida é curta, por isso, adoro isso!

Viva intensamente e lembre-se:
Antes de falar... Ouça!
Antes de escrever... Pense!
Antes de criticar... Examine-se!
Antes de ferir... Sinta-se!
Antes de orar... Desculpe!
Antes de gastar... Ganhe!
Antes de desistir... Tente!
ANTES DE MORRER... VIVA!


Roberto J. Pugliese


( fonte: Antenor L. Landegraf )

sexta-feira, 20 de julho de 2012

COREANOS ESCRAVISAM BOLIVIANOS !

Coreanos fazem bolivianos de escravos.

Que horror. Milhares de bolivianos sem perspectivas no seu país seguem para São Paulo, a acolhedora metrópole do trabalho, em busca de trabalho para sobreviverem e encontram na região do Bom Retiro vagas para trabalharem em industria de roupas.

A maioria das vezes são pequenas industrias pertencentes a imigrantes coreanos, nem sempre regularizados no país, que aproveitam o desespero desses latinos, também muitas vezes irregulares no Brasil, para impor condições ilegais e desumanas para o trabalho.

São bolivianos em situação análogas a escravos que moram e são explorados em São Paulo. Recentemente um grupo de oito pessoas vindas da Bolívia, incluindo um adolescente de 17 anos, foi resgatado de condições análogas à escravidão pela fiscalização dedicada ao combate desse tipo de crime em áreas urbanas.

Além dos indícios de tráfico de pessoas, as vítimas eram submetidas a jornadas exaustivas, à servidão por dívida, ao cerceamento de liberdade de ir e vir e a condições de trabalho degradantes. O grupo costurava para a marca coreana Talita Kume, cuja sede fica no bairro do Bom Retiro, na zona central da capital. A fiscalização foi a primeira a contar com a presença de membros da Comissão Parlamentar de Inquérito criada na Câmara dos Deputados para investir as causas da permanência de trabalho escravo contemporâneo no Brasil.

O Expresso Vida não entrará em detalhes. Mas registra o fato e deixa patente aos seus ilustrados leitores que são inúmeras as bibocas, em cortiços ou apartamentos caindo aos pedaços, espalhados pelo centro velho da Capital paulista com esses escravos sendo explorados pelos orientais.

As autoridades públicas competentes não podem fechar os olhos e devem agir com rigor e logo. Punir esses coreanos com o máximo rigor.

Lamentável.

Roberto J. Pugliese
www.pugliesegomes.com.br

Transporte aquaviário na capital paulista !


Transporte hidroviário.

A cidade de São Paulo tem a ventura de ser cortada no sentido leste-oeste pelo Anhambi, o histórico e importante rio Tiete, célebre pelas monções e agora pelas suas represas, hidroelétricas e eclusas.

Também é cortada pelo rio Pinheiros que saindo do sul segue em direção ao Tiete, tendo seu curso natural invertido pelas bombas da usina da Traição, próximo ao Morumbi, que levam suas águas para as represas do alto da serra do Mar.

São Paulo está praticamente ilhada pelas represas de Santo Amaro, Billingues e pelo reservatório de Mairiporã, de forma que o transporte hidroviário pode ser implementado com certa facilidade.

Desobistruir o leito dos rios principais e ampliar a calha de acesso as represas, pode permitir a par do transporte fluvial de passageiros, igualmente o turismo a ser explorado, levando através de barcas, passageiros desde Santo Amaro, até Santa do Parnaiba ou Mogi das Cruzes.

A natureza propiciou esse brinde. O povo está há décadas poluindo o leito dessas hidrovias naturais que outrora foram os leitos usados pelos desbravadores que de lá partiram para rasgar e ampliar as fronteiras do país.

O investimento é grande. Sem dúvida é preciso investir milhões e milhões para adaptar os rios e as represas para essa finalidade própria e indispensável.

A cidade mais rica do pais precisa de dinheiro para dar solução a sua mobilidade. Daí, tem que recorrer a União e exigir, como outras cidades e Estados da Federação fazem habitualmente, seja a obra financiada a fundo perdido pelos cofres federais.

É justo que a cidade e seu povo tenham melhora na qualidade de vida, já que, graças ao seu esforço e trabalho duro e árduo, 40% do PIB brasileiro advém daquele sítio.

O Expresso Vida sugere aos governantes e legisladores paulistas, aos que representam o Estado e o povo que saiam a cata de recursos públicos e implementem as hidrovias, fomentando melhor mobilidade, turismo, renda, emprego e mais uma atração aos que chegam na cidade.

Afinal, a cidade de São Paulo é sofrida e desumana aos seus habitantes por ser extremamente humana e solidária com o país e merece portanto essa ajuda financeira.

Roberto J. Pugliese
www.pugliesegomes.com.br





Homenagens equivocadas a personas non gratas !


Havelange é nome de estádio olímpico.

A Justiça Federal no Acre determinou que o governo federal suspenda o repasse de verbas para o Estado, dez municípios e a Ufac (Universidade Federal do Acre). A condenação foi motivada pela utilização de nomes de autoridades vivas para batizar ruas, prédios e outros bens públicos, o que é proibido por lei federal.
A decisão ocorreu também por causa da utilização de uma estrela vermelha em um helicóptero comprado pela Secretaria de Segurança --o que foi considerada propaganda partidária favorecendo o PT, partido do governador Tião Viana.O Estado alega que a estrela integra sua bandeira, mas a Justiça diz que as medidas estão desproporcionais.
Segundo o Ministério Público Federal, nomes de pessoas vivas eram usados até em uniformes escolares e cavaletes de obras.
Apenas os recursos da educação, saúde e assistência social não serão bloqueados. Os repasses só serão liberados depois que os gestores trocarem os nomes dos bens públicos e que o Estado modificar a estrela do helicóptero.
A sentença não deixa claro se a suspensão dos recursos é imediata. Verdade, ou meia verdade ou mentira, interessante o nome de pessoas vivas atribuídas a bens públicos em quantidade exacerbada pelo país inteiro.
No Rio de Janeiro, a obra construída com recursos federais, o estádio Olimpico, cedido ao Botafogo Futebol e Regatas, leva o nome de João Havelange, o velho desportista que entre outras acusações, consta que foi traficante de armas, sua empresa era de fachada e serviu de instrumento para assassinar o ex presidente JK e agora está sendo acusado de desviar 40 ou 45 milhões de dollares da Fifa e receber suborno.
No Brasil, existem muitas obras públicas que mesmo não levando o nome de autoridades públicas ou privadas vivas, são homenagens a pessoas truculentas, ditadores  corruptos, bandidos autoritários e assim por diante.
Apenas a título de ilustração, Getúlio Vargas o ditador algoz a São Paulo é nome de rua, praça, avenida em muitas cidades paulistas. Castelo Branco, o marechal da ditadura é nome de Rodovia naquele Estado e Costa e Silva é homenageado cedendo seu nome e patente à Ponte Rio-Niteroi.
Outros emprestaram o nome à cidade, como Medicelandia no Acre ou presidente Figueiredo no Amazonas.
Parece que o brasileiro  de um modo geral, gosta de ditadores, de pessoas violentas e truculentas, pois em todo canto são prestadas homenagens emplacando-se ilustres carrascos em ruas, avenidas, hospitais e prédios públicos. Felinto Muller, o homem da policia política do período Vargas,  empresta seu nome, entre tantos e tantos lugares, na cidade de Bonito, no interior do Mato Grosso do Sul é um exemplo da escolha e o que é pior, da permanência desse logradouro até os dias de hoje, com um nome que lembra o horror e o sangue dos tempos da ditadura Vargas.
Creio que chegou a hora de se pensar melhor nessas homenagens.  Itanhaém merece servir de exemplo. A Estancia Balneária do litoral paulista, no Belas Artes tinha a avenida 31 de Março, que teve seu nome trocado para Harry Forssel, ex prefeito por duas vezes, recentemente falecido com mais de 100 anos de idade.
Só o fato de retirar essa data alusiva ao golpe de 1964, já é uma grande homenagem para a cidade. O palácio sede do Tribunal de Contas do Municipio de São Paulo, cujo nome tem a mesma data, deveria seguir o exemplo da centenária Conceição de Itanhaém.
Enfim, o Expresso Vida convida a ilustrada platéia de sábios leitores para  refletirem e sugerirem mudanças radicais em nomes de prédios e logradouros públicos que levam nome de pessoas vivas ou mortas, mas que não são dignos de homenagem alguma, como em São Carlos,Sp que tem uma rua com o nome do delegado Sergio Fernando Paranhos Fleury, assassino torturador notabilizado durante os anos de chumbo e que foi assassinado num passeio de barco no litoral de Ilhabela pois era um arquivo perigoso.
Vamos democratizar o país agindo consciente em todos os lugares e em tudo que possa ser assim democratizado. Trocar o nome da avenida Roberto Marinho nas imediações das margens do rio Pinheiros em São Paulo, substituindo pelo do Vlado, também jornalista seria de bom tamanho !

Para encerrar merece registrar que um vereador de Uberlandia, Mg. resolveu trocar o nome do Estádio J. Havelange, no Parque dos Sabiás, naquele municipio pelo nome de um ilustre personagem do esporte local, entrando com o referido projeto de lei na Camara Municipal local. Até que enfim estão acordando.

Roberto J. Pugliese
( fonte: Folha de São Paulo )

STF decide se a União Federal pode cobrar pelo uso do Espelho d'água.


Cobrança de taxa pelo uso de águas públicas é contestada no STF


A Portaria 24, de 26 de janeiro de 2011, da Secretaria do Patrimônio da União (SPU), que instituiu a cobrança pelo uso do espaço físico sobre águas públicas, exigindo a regularização das estruturas náuticas sobre espelhos d’água sob domínio da União, está sendo contestada no Supremo Tribunal Federal (STF) pela Associação Brasileira dos Terminais Portuários (ABTP). Essa entidade representa mais de 100 terminais portuários de uso exclusivo misto e público em todo o País, pelos quais circulam 90% da carga gerada pelo comércio exterior brasileiro. A questão foi suscitada no STF por meio da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI 4819).
De acordo com os advogados da Associação, a portaria é “inusitada”, tendo em vista que a exploração da atividade portuária está disciplinada desde 1993 pela Lei dos Portos, sendo a utilização de águas públicas imprescindível à prestação do serviço. “A exploração da atividade portuária está disciplinada, desde 1993, pela Lei de Portos (Lei nº 8.630/93) e, como é óbvio presumir, exige a utilização de espaços físicos sobre a terra e sobre a água. Não existe a possibilidade da exploração da atividade sem essa dupla utilização de espaços físicos (terra e água)”, argumenta a ABTP.

Segundo a ABTP, a Secretaria do Patrimônio da União (SPU) “descobre – como se pudesse supor a prevaricação do órgão público de deixar de cobrar, durante tanto tempo, valores elevadíssimos dos administrados –, por meio de uma interpretação própria da legislação existente há mais de 14 anos, que poderia cobrar pelo uso do espaço físico em águas públicas daqueles administrados que já estavam utilizando tais espaços para a exploração da atividade portuária, devidamente autorizados pela administração”.

A Portaria nº 24/2011 da SPU foi contestada administrativamente pela Associação Brasileira dos Terminais Portuários, quando alegou a inexistência de lei que dê suporte à cobrança, inclusive quanto à fixação da base de cálculo da retribuição a ser paga. Para a ABTP, quanto aos terminais portuários, deve ser observada apenas a lei especial (Lei dos Portos), que somente admite o pagamento pelo uso do espaço físico em terras e em águas públicas por meio de laudêmio, foro ou taxa de ocupação. A Associação sustentou que a concessão, permissão ou autorização concedida pela União já inclui, desde início, a utilização concomitante do espaço físico em terras e em água pública, motivo pelo qual “a instituição da referida cobrança de retribuição causa uma surpresa inaceitável e injustificada que viola o princípio da segurança jurídica”

O Expresso Vida aplaude a iniciativa e lembra que ao STF caberá dizer se é ou não constitucional a cobrança pela União pela exploração econômica ou não do espelho d’água que pertence a União, consoante dispõe a própria CF.

Roberto J. Pugliese
www.pugliesegomes.com.br

segunda-feira, 16 de julho de 2012

9 de julho - Documentário ( Porão Filmes )


Porão Filmes está organizando um documentário destinado a relatar a história da revolução constitucionalista de 1932. O tape mostra as comemorações de 2012.

Vale a pena assistir o trabalho de Ricardo Della Rosa.

Roberto J. Pugliese
www.pugliesegomes.com.br

domingo, 15 de julho de 2012

Homenagem à São Paulo !


Importante salientar que o saudoso Billy Blanco cujo depoimento em favor da cidade de São Paulo é de grande admiração e carinho, nasceu em Belém do Pará. !

Roberto J. Pugliese
www´.pugliesegomes.com.br

Betinho do Vibrafone e seu conjunto.

sábado, 14 de julho de 2012

Silvio Caldas !

Sinfonia Paulistana - (homenagem a Billy Blanco )

Juca Chaves e o Piauí

Doris Monteiro

A doce Doris Monteiro nasceu no Rio de Janeiro, Rj em 23 de outubro de 1934.

Sua voz é e sempre foi inconfundível.

Roberto J. Pugliese
www.pugliesegomes.com.br

Iporanga sob as águas. ! Tragédia

Iporanga é um pequeno e muito pobre municipio situado no Vale do Ribeira, no Esta de São Paulo, onde existem centenas de cavernas. Algumas exploradas,outras fechadas e poucas abertas a visitação pública.
São diversos os parques estaduais e  reservas ambientais que se espalham pelo território municipal, impedindo a produção agricula e a ocupação rurual.

São aproximadamente 3 mil habitantes, dos quais a maior parte vive na zona urbana, sobrevivendo de serviços e turismo.

A enchente foi trágica.

Não houve mobilização nacional para ajudar o povo Iporanguense, no entanto, sempre que há algum evento trágico, o povo paulista se mobiliza e manda ajuda aos demais brasileiros.

Infelizmente nas tragédias que ocorrem em S. Paulo, o Brasil se esquece que São Paulo também é Brasil.

Roberto J. Pugliese
www.pugliesegomes.com .br

PASSEIO NOTURNO PELO CENTRO DE ITANHAÉM


Quem conheceu a velha e histórica Conceição de Itanhaém, que a meia noite, encerrava a iluminação pública e não havia comunicação rodoviária, só pela praia, fica perplexo ao assistir o vide de apenas 2 minutos que mostra a cidade à noite.

Roberto J. Pugliese
www.pugliesegomes.com.br

domingo, 8 de julho de 2012

Fuso horário é polemico no Acre

Empresários reúnem 10 mil assinaturas em favor da permanência do fuso.
 
A Federação das Indústrias do Estado do Acre (Fieac) entregou recentemente  um abaixo-assinado ao senador acreano Aníbal Diniz (PT), reivindicando a permanência do horário atual, que vem sendo questionado no Congresso Nacional como inconstitucional.
 
A entrega do documento foi feita na sede da Fieac, por representantes da Instituição e que servirá de subsídios para que Diniz possa estar defendendo a permanência do fuso atual, que vigora desde abril de 2008.

O projeto de lei do então senador e atual governador do Estado, Tião Viana (PT), estabeleceu a diferença de apenas uma hora em relação à capital. Mas em 2010, um referendo decidiu pela volta do fuso horário. A presidente Dilma Roussef vetou integralmente a lei que previa mudança no fuso horário do Acre. O texto determinava o retorno ao fuso antigo, de duas horas de diferença em relação ao Distrito Federal e de três horas, durante o horário de verão.As discussões voltaram para o Congresso Nacional.

A mudança do fuso horário, depois de séculos, se deu por interferencia da TV GLOBO e a população não gostou, a ponto de se manifestar no plebiscito, favoravelmente ao fuso anterior.

Se é certo que a influencia das Organizações Plim Plim Globo são bem grandes no cotidiano do país, insta salientar que tudo se dá por condecendencia e interesses dos políticos, inclusive o Senador Tião Viana e da presidente Dilma Roussef como assinala a nota.

ROberto J. Pugliese
www.pugliesegomes.com.br

( FOnte: A Gazeta - Rio Branco )

OAB SP dá o exemplo e sai na frente !

OAB-SP cria Comissão da Verdade integrada por juristas históricos
O presidente em exercício da Seccional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de São Paulo, Marcos da Costa, criou a Comissão da Verdade da Seccional Paulista, que será presidida pelo advogado e ex-presidente do Conselho Federal e da Seccional Paulista da OAB, Mario Sérgio Duarte Garcia, tendo na vice-presidência Belisário dos Santos Júnior e como secretário, Arnor Gomes da Silva Junior. “O trabalho realizado pelos advogados durante a ditadura militar na defesa do Estado Democrático de Direito, dos direitos humanos e dos presos políticos - muitas vezes com o risco da própria vida - não foi ainda devidamente registrado e essa Comissão irá resgatar esses fatos, com documentos, depoimentos e pesquisa”, disse Marcos da Costa.
O presidente em exercício da OAB-SP esteve  com o vice-presidente da República, Michel Temer, para quem comunicou a criação da Comissão da Seccional Paulista e explicou que ela pretende realizar um trabalho de colaboração com a Comissão Nacional da Verdade, criada pelo governo federal para dar transparência ao período da ditadura militar.
Integram a Comissão, os advogados Airton Soares, Iberê Bandeira de Melo, Idibal Pivetta, Luiz Eduardo Greenhalgh, Luiz Olavo Baptista, Paulo Gerab, Paulo Sérgio Leite Fernandes, Tales Castelo Branco e Zulaiê Cobra Ribeiro, Takao Amano e Valter Uzzo. A Comissão terá como membros colaboradores: Cid Vieira de Souza Filho, Martim de Almeida Sampaio e Oscar Alves de Azevedo.
“Esse trabalho irá se estender por todo o estado, por todas as 225 Subsecções do Estado, alcançando os colegas de todos os pontos. Será um grande legado que essa gestão deixará para o futuro, permitindo que nossos colegas nos próximos anos possam ter nessa documentação uma fonte de consulta perene da força da advocacia ao longo daquele difícil período da vida política nacional. Esse resgate é importante porque, mais uma vez, a sociedade relembrará que a advocacia foi ponta de lança no processo de democratização do nosso país”, ressaltou Costa.
Para Mario Sérgio Duarte Garcia, a criação da Comissão é oportuna no sentido de restabelecer a verdade história de um período de exceção que ficou sepultado pela anistia concedida. “É uma honra presidir a Comissão da Verdade da OAB SP. Sugiro que façamos como na Comissão do governo federal, onde há um rodízio na presidência, porque muitos dos membros que integram a Comissão da Ordem trabalharam de forma intensa e denodada na defesa dos perseguidos políticos durante o período ditatorial no país”, ponderou.
A iniciativa dos advogados paulistas é de grande importancia e serve de exemplo. Mister aproveitar para lembrar que foram muitos os advogados de São Paulo que atuaram naqueles anos difíceis em defesa de direitos humanos e que alguns foram vítimas das violações promovidas pelos militares.

Roberto J. Pugliese
 (Fonte:Assessoria de Imprensa da OAB/SP)










































Ministério da Defesa colabora com a Comissão da Verdade.

O Ministério da Defesa informou  que localizou em seu arquivo documentação sigilosa produzida ou acumulada pelo extinto Estado-Maior das Forças Armadas (EMFA) entre 1946 a 1991. Em nota, o Ministério explica que esses arquivos foram encontrados durante levantamento realizado para atender as determinações da lei de Acesso à Informação.

A localização desses arquivos foi informada à Comissão da Verdade pelo ministro da Defesa, Celso Amorim. Também foi encaminhado aviso ao ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, solicitando a constituição de um grupo de trabalho para realizar a análise, inventário e recolhimento do acervo ao Arquivo Nacional e assim tornar possível a consulta do material por qualquer cidadão.

Segundo informa o Ministério, o acervo do EMFA inclui ampla comunicação administrativa (ofícios, memorandos, mensagens) trocada por autoridades militares e civis do governo brasileiro. Abrange ainda relatórios sobre a conjuntura política nacional e internacional, além de correspondências trocadas entre integrantes do governo e representantes de outros países sobre temas relacionados à defesa, segurança nacional e cooperação internacional.

A documentação está organizada em 37 volumes encadernados classificados como sigilosos. Há também 52 volumes de boletins reservados. Tornados ostensivos (abertos ao público) por decurso do tempo, os papéis tinham classificação de reservados a ultrassecretos. O EMFA foi extinto em 1999, depois da criação do Ministério da Defesa.

Roberto J. Pugliese

Decisão firme: Exemplo a ser seguido !


TJSC. Mantida multa milionária para empresa por descumprimento de ordem judicial


A Turma de Recursos de Blumenau manteve sentença da comarca de Gaspar que fixou multa de R$ 3,6 milhões a uma empresa de telefonia em atuação naquela região, por reiterado descumprimento de ordem judicial – concedida em pedido de antecipação de tutela – consistente na obrigação de retirar o nome de um cliente do cadastro de inadimplentes. O valor já foi bloqueado nas contas bancárias da empresa, por intermédio do convênio Bacenjud.
Embora o processo tenha iniciado em 2008, com concessão de liminar em março do mesmo ano, o nome do cliente remanescia no rol dos maus pagadores até, pelo menos, o início deste ano.
“Infelizmente, hoje o descaso das empresas de telefonia e das instituições financeiras com as ordens emanadas pelo Poder Judiciário tem sido reiterado, motivo pelo qual cabe a cada um dos representantes deste Poder, no âmbito de suas competências, buscar a eficácia e efetividade de suas decisões, seja fixando as multas pertinentes, seja majorando-as ou não as reduzindo”, anotou a juíza Ana Paulo Amaro da Silveira, titular da 1ª Vara da comarca de Gaspar.
A decisão, em seu inteiro teor, determinou a rescisão contratual entre as partes e concedeu indenização por danos morais no valor de R$ 7 mil em favor da empresa autora
O Expresso Vida parabeniza a atuação firme do Poder Judiciário de Santa Catarina e espera que sirva de exemplo. Atuações firmes nesse sentido contra empresas que zombam da população, notadamente multinacionais com sede bem longe do Brasil, devem ser sempre repetidas para moralizar a atuação no país.

Roberto J. Pugliese
www.pugliesegomes.com.br



(Fonte: Recurso Inominado n. 2012.200120-7).

Visitem São Paulo, a maior metrópole do Hemisfério Sul !!!

video

Na semana que o Estado de São Paulo, o povo paulista e o brasileiro também, comemoram a SEMANA DO SOLDADO CONSTITUCIONALISTA, em homenagem a Revolução de 1932, o maior evento bélico interno que o país sofreu, o Expresso Vida traz a todos os ilustres leitores o video acima que revela de modo simples alguns pontos turisticos da cidade de São Paulo.

Visitem e aproveitem a grande metrópole.

Roberto J. Pugliese
www.pugliesegomes.com.br