sexta-feira, 20 de julho de 2012

COREANOS ESCRAVISAM BOLIVIANOS !

Coreanos fazem bolivianos de escravos.

Que horror. Milhares de bolivianos sem perspectivas no seu país seguem para São Paulo, a acolhedora metrópole do trabalho, em busca de trabalho para sobreviverem e encontram na região do Bom Retiro vagas para trabalharem em industria de roupas.

A maioria das vezes são pequenas industrias pertencentes a imigrantes coreanos, nem sempre regularizados no país, que aproveitam o desespero desses latinos, também muitas vezes irregulares no Brasil, para impor condições ilegais e desumanas para o trabalho.

São bolivianos em situação análogas a escravos que moram e são explorados em São Paulo. Recentemente um grupo de oito pessoas vindas da Bolívia, incluindo um adolescente de 17 anos, foi resgatado de condições análogas à escravidão pela fiscalização dedicada ao combate desse tipo de crime em áreas urbanas.

Além dos indícios de tráfico de pessoas, as vítimas eram submetidas a jornadas exaustivas, à servidão por dívida, ao cerceamento de liberdade de ir e vir e a condições de trabalho degradantes. O grupo costurava para a marca coreana Talita Kume, cuja sede fica no bairro do Bom Retiro, na zona central da capital. A fiscalização foi a primeira a contar com a presença de membros da Comissão Parlamentar de Inquérito criada na Câmara dos Deputados para investir as causas da permanência de trabalho escravo contemporâneo no Brasil.

O Expresso Vida não entrará em detalhes. Mas registra o fato e deixa patente aos seus ilustrados leitores que são inúmeras as bibocas, em cortiços ou apartamentos caindo aos pedaços, espalhados pelo centro velho da Capital paulista com esses escravos sendo explorados pelos orientais.

As autoridades públicas competentes não podem fechar os olhos e devem agir com rigor e logo. Punir esses coreanos com o máximo rigor.

Lamentável.

Roberto J. Pugliese
www.pugliesegomes.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário