sexta-feira, 6 de julho de 2012

Paraguai volta a ser sentinela avançada do Império !

Deputado paraguaio negocia instalação de base militar norte-americana
López Chavez afirmou que representantes do Pentágono visitaram o Paraguai dias após a destituição de Fernando Lugo
O presidente da comissão da Defesa Nacional, Segurança e Ordem Interna da Câmara de Deputados do Paraguai, José López Chavez, anunciou nesta sexta-feira (06/07) que negocia a possibilidade de instalar uma base militar norte-americana em território paraguaio. Ele afirma que manteve conversas com generais dos Estados Unidos sobre o assunto.
Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, o deputado afirmou que representantes do Pentágono visitaram o Paraguai dias após a destituição de Fernando Lugo da Presidência do país. López Chávez é aliado do general Lino Oviedo, líder da Unace (União Nacional de Cidadãos Éticos), partido de centro-direita que não faz parte da bancada governista. Os militares norte-americanos teriam ido a Assunção para conversas sobre programas de cooperação.
De acordo com o presidente da comissão paraguaia, a ideia é instalar a base no vilarejo de Mariscal Estigarribia, perto da fronteira com a Bolívia. López Chávez justificou o pedido alegando que a Bolívia está realizando uma corrida armamentista e que o Paraguai precisa proteger essa área pouco povoada do país.
Em 2005, houve um intenso debate em Assunção sobre a conveniência de permitir uma base no local. Na época, o presidente era Nicanor Duarte Frutos, do Partido Colorado. Na ocasião, uma resolução autorizou a presença e livre trânsito de 500 marines norte-americanos. Entretanto, no governo Lugo, a proposta de criação da base foi arquivada.
Não podemos esquecer que durante o último governo tucano, FHC pretendia negociar a base de Alcantara aos norte americanos, assim como sair do Mercosul e ingressar na ALCA.
O governo paraguaio que endureceu com as investidas yankes, acabou indo por água abaixo... No Brasil isso não ocorreu porque a CORRUPÇÃO E FALTA DE PATRIOTISMO NÃO É TAÕ EXACERBADO COMO NO PAIS VIZINHO.
A democracia latino americana ainda é bem frágil e os países mais politizados, como o Brasil, Argentina e Uruguai, não podem descuidar. Devem ficar atentos as investidas constantes contra a soberania que engatinha ao sul do Equador.
Roberto J. Pugliese

Nenhum comentário:

Postar um comentário