segunda-feira, 10 de novembro de 2014

Legado da Copa. (??? )


 

CBF se revela incompetente sempre.

 

Após enfrentar na cidade de Guaiaquil, no Equador, o Emelec, pela taça Sul Americana, o tricolor do Morumbi, seguiu para São Paulo de madrugada, para no dia seguinte ir à Bahia, onde jogará contra o Vitória no domingo à tarde.

 

Antes jogara em Criciuma e toda essa maratona em pouco tempo revela o quanto é desorganizada a CBF.

 

Mas o pior foi a noticia que o jogo que seria dia 19 de Novembro contra o Atlético Nacional de Medellin, na COlombia fora repentinamente antecipado pela COMENBOL e aceito pela CBF, de forma a trazer para o São Paulo Futebol Clube o risco de não ter como viajar  dia 12 próximo. Não conseguiu se quer fretar avião dado o pouco espaço de tempo.

 

Dia 12 estava programado ir à Porto Alegre enfrentar o Internacional pelo Campeonato brasileiro e com as mudanças, toda a logística teve que ser mudada.

 

O desespero e a revolta em não poder ir a Colombia fez o diretor de futebol, em entrevista à rádio Jovem Pan atacar toda a cúpula da CBF.

 

-  “É uma falta de competência dos dirigentes da CBF, uma falta de respeito. A baderna que é a CBF. Há 15 dias recebemos um comunicado que, caso a semifinal da Sul-Americana fosse na Colômbia, a data seria alterada para o dia 19. Com isso, antecipamos o jogo com o Internacional, pelo Brasileiro, para o dia 12, com tudo acertado. Mas hoje, 3h40 da manhã, recebemos um comunicado da CBF, dizendo que o Atlético Nacional conseguiu tirar os jogadores da seleção, e o jogo da Sul-Americana seria no dia 12”.  

 

Após a entrevista a mudança foi desfeita e a agenda voltou a ser como estava previsto. Essa bagunça se repete a anos e parece que não irá mudar tão cedo.

 

O Expresso Vida já salientou diversas vezes que a sede da CBF não pode permanecer no Rio de Janeiro. Se a cúpula de diretores pode ser de fora, a despeito de ter sido por anos seguidos por dirigentes cariocas, no seio dos órgãos internos existem funcionários, por sinal incompetentes, que seguem a doutrina local.







 

A eficiência em tudo está em São Paulo. No futebol os resultados já mostram essa verdade. A CBF deveria estar em Brasilia, a capital federal. No entanto, se não é para ir para o lugar de direito, então que vá para São Paulo, a cidade onde se joga o melhor futebol do país e a estrutura é a melhor que existe, quer física, quer funcional, organizacional e tudo mais. Bem superior ao Rio. Mas se não é para ir a Brasilia ou a São Paulo, então que se transfira para o Norte ou Nordeste para que se instalando nesses pontos do país, haverá incremento e desenvolvimento à prática do esporte nessas regiões.

 

Enfim: CBF tem que mudar do Rio. Urgente.

 

Roberto J. Pugliese
Autor de Direito das Coisas, 2005, Leud.

Nenhum comentário:

Postar um comentário