sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Pescadores capixabas presos por falsidade ideológica.


Pescadores são presos por fraude.

Operação da Polícia Federal foi deflagrada na manhã de 4 de novembro último para combater fraudes relacionadas ao seguro defeso no sul  do litoral capixaba. Foram nove mandados de busca e apreensão, cinco de prisão preventiva e 12 de condução coercitiva, em oito municípios do Estado. Segundo a polícia, a organização investigada é composta por despachantes e representantes de colônia de pescadores.

 Os acusados preparavam documentos falsos para que pessoas que não sobrevivem da pesca pudessem receber, ilicitamente, o seguro defeso. A prática, assinale-se é repetida a anos em diversas regiões e envolve pescadores do país todo ao longo do tempo. O seguro se trata do benefício pago aos pescadores artesanais para a sobrevivência durante o período de reprodução das espécies, em que são impedidos legalmente de pescar.

 

Além dos documentos falsos, os criminosos intermediavam a compra e venda de comprovantes de embarque entre os falsos pescadores e donos de embarcações, principalmente de pesca da lagosta, já que o número de parcelas do seguro é de seis meses, maior que o de outras espécies.

 

O Expresso Vivo lamenta profundamente o que ocorre com alguns profissionais da pesca que admitem essa fraude que desmoraliza a profissão e seus representantes. O país precisa mudar. Não só os políticos corruptos, mas o povo corrupto que quer levar vantagem e ganhar de qualquer modo vantagens que muitas vezes não são de direito.

 

Roberto J. Pugliese
Titular da Cadeira nº 35 da Academia São José de Letras.

 

( Fonte - Jornal Olho Vivo – Libres Brasil )

Nenhum comentário:

Postar um comentário