quinta-feira, 10 de abril de 2014

Falsificação documental condena advogados de Roraima.


Advogados condenados.

 

O Tribunal Regional Federal da 1ª. Região, com sede em Brasília, por unanimidade da 3ª. Turma negou provimento à apelação e confirmou a sentença do Juiz Federal da 1ª. Vara da Secção Judiciária de Roraima que condenou  à pena de quatro anos de reclusão e 134 dias-multa, dois cidadãos que cometeram crime de falsificação de documentos.


Segundo a denúncia, a parte ré agira fraudulentamente ao extrair cópias de peças processuais nas 4.ª e 5.ª Varas Cíveis da Justiça do Estado de Roraima, com o intuito de inserir assinatura de uma denunciada, dentre os acusados, nos documentos para comprovar atuação forense, permitindo, assim, a inclusão do seu nome em lista sêxtupla destinada ao preenchimento de vaga reservada aos advogados no cargo de desembargador do Tribunal de Justiça de Roraima.

Os condenados falsificaram documento para instruir processo eleitoral junto a OAB e serem indicados para o cargo de Desembargador Federal pela OAB.

Vamos imaginar que os mesmos tivessem conseguido e assumidos a vaga: Que Magistrados seriam?

O Expresso Vida lamenta que profissionais de nível universitário se valham desses artifícios para atingirem cargos políticos em quaisquer dos Poderes da República.

Roberto J. Pugliese
Membro da Academia Eldoradense de Letras
Membro da Academia Itanhaense de Letras
Titular da Cadeira nº 35 – Academia São José de Letras

( Fonte: processo n. 0001415-58.2003.4.01.4200 – Assessoria de Comunicação. TRF 1ª. Região. )

Nenhum comentário:

Postar um comentário