sábado, 26 de abril de 2014

Pescadores artesanais indignados buscam justiça social!


Pescadores se encontram indignados.

O Expresso Vida apoia e divulga a manifestação dos pescadores artesanais do litoral do Piauí.

 


Parnaíba, 14 de abril de 2014

NOTA DE REPÚDIO

 A coordenadora do Movimento Nacional e Estadual dos Pescadores e Pescadoras Artesanais (MPP – PIAUÍ - BRASIL) vem de público, formalizar veemente repúdio, ao senhor superintendente da Pesca do Estado do Piauí, Márcio Kyldare, e a senhora Raimunda dos Santos e Sousa, presidente da Federação dos Pescadores e Agricultores do Estado do Piauí, referente ao acordo de Cooperação Sindical, que realizaram visitas as instituições de pescadores cobrando um imposto sindical junto as colônias e sindicatos, que consideramos inconstitucional, ferindo a nossa Constituição Federal.

 

O movimento nacional dos pescadores já esteve em Brasília, com diversas ações de vários estados, inclusive o nosso estado a respeito dessa problemática. Neste sentido, existe uma pressão por parte dessas pessoas citadas que impõe aos pescadores ao pagamento de um tributo, onde a coordenadora do movimento dos pescadores baseada na legislação federal, subentende que não devem pagar esse imposto, pois necessitamos ter conhecimento para onde se destina esse dinheiro e qual o seu retorno aos pescadores.

 

Uma superintendência (Piauí) que não tem a capacidade de emitir carteiras atualizadas que é um direito federal do pescador, e estão retidas desde 2012 nesta mesma superintendência. Para os pescadores terem os seus direito como um todo. Dessa forma, as colônias e associações não são empresas e ainda querem cobrar imposto sindical e ainda mais inconstitucional!

 

Compreendo que independentemente de raça, cor, credo e instituição, os pescadores tem todos os seus direito aparados pela Constituição. Apelaremos para a presidente Dilma Rousseff para saber a sua opinião, se é constitucional ou não.

 

Por estas e outras razões, a coordenadora do Movimento dos Pescadores e Pescadoras Artesanais do Piauí (MPP – PIAUI-BRASIL), reafirma a sua posição contrária a qualquer ação que resulte a aplicação desse tributo aos pescadores.

 

Maria Celeste de Sousa

Coordenadora do Movimento dos Pescadores e Pecadoras Artesanais do Estado do Piauí – MPP – PI – BRASIL”

O reclamo dos pescadores artesanais é exemplar e mostra a insatisfação geral da classe. Recentemente o Expresso Vida publicou matéria http://vidaexpressovida.blogspot.com.br/2014/03/povos-tradicionais-e-caicaras-sofrem.html que revela o tamanho da insatisfação no litoral do Paraná.

 

Em Cananéia, no Estado de São Paulo a reclamação é generalizada. O Expresso Vida tem acompanhado o clamor daquela sociedade em relação a forma de administração do Ministério da Pesca que deveria estar ao lado dos pescadores e não está. http://vidaexpressovida.blogspot.com.br/2013/12/uniao-abandona-terminal-pesqueiro-de.html

 

Os pescadores de Cananéia, tem o amplo apoio do Expresso Vida que não medirá palavras e esforços nesse sentido, quer em favor do terminal pesqueiro de Cananeia, quer dos artesanais do Piaui ou do Paraná.http://vidaexpressovida.blogspot.com.br/2013/12/pescadores-revoltados-fecham-o-acesso.html

 

Roberto J. Pugliese
titular da cadeira nº35 da Academia São José de Letras.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário