quinta-feira, 11 de outubro de 2012

O brilho de uma cidade !

A importância das eleições paulistanas.

O brilho da cidade é reconhecido pela singular magnitude. Ela se destaca pelas luzes que se projetam ao infinito, cujo clarão indica a grandeza da maior metrópole do hemisfério sul do planeta azul.

Brilha pelas luzes da sabedoria cultivada por suas universidades, pelos centros de pesquisas e institutos de ciências nas quais se produz conhecimento.

Brilha porque das margens do Tamanduatei e do Anhambi, no planalto de Piratininga, ladeado pela serra dos Cristais, de uma pequena casa de taipa que serviu para Manoel da Nobrega catequizar os Guaianases, e dispor das primeiras letras aos bravos e corajosos aventureiros que ousavam escalar as escarpas da Serra de Paranapiacaba, surgiu `a sombra do Colégio de Jesuítas, a grande cidade que se impõe.

Brilha por que não dorme, provocando vibrações energéticas dia e noite e noite e dia, na constancia  plena de trabalho, produtividade, organização, com resultados peculiares estampados na plástica do contexto urbano que se espalha pelo violado planalto.

Brilha pelo culto à própria história, pela honrada reverencia aos seus antepassados, a tradição da liberdade, da independência de seus filhos que souberam construir tão pujante civilização. Pela lembrança viva do MMDC.

Brilha por que pelos seus parques floridos e preservados, a laboriosa multidão encontra o encanto dos cantos formosos naturais. Porque no contraste do verde da Mata Atlântica preservada com o cinza de seus arranha-céus, da fumaça de suas indústrias, da negritude do asfalto de suas incontáveis avenidas, do barulho imperceptível da cidade que vive intensamente, se permite revelar o outro lado do povo sóbrio, ereto, engravatado, orgulhoso de sua obra.

Brilha porque é o constante espetáculo. Só a cidade que brilha para lançar nos seus palcos aquela que brilhou como ninguém: Elis Regina. Nela, com tantas luzes, surgiu Roberto Carlos que se tornou rei, e todo o séquito de nobres da inesquecível Jovem Guarda.  Brilha porque foi o Fino da Bossa e os festivais da Record, que lotavam o grandioso Teatro Paramount, que propiciaram a consolidação da bossa, do samba e da musica popular contemporânea.

Brilha porque desfilaram e se exibiram pelos  tantos palcos da cidade  Gianfrancesco Guarnieri; Plínio Marcos; Maria Della Costa; Ruth Scobar, Procópio Ferreira,Fuluno, Beltrano, Ciclano entre inúmeros destacados dramaturgos,  cuja  condição de brilhar para bem brilhar na elitizada constelação de astros e estrelas, não permitiria se não fosse na cidade que brilha e dá melhores condições para que os melhores  brilhem.

Brilha porque nas letras caprichadas desenhadas pelos ícones de todos os tempos, foram escritos os mais emblemáticos versos, prosas, criticas, romances e todas as expressões comunicativas da última Flor do Lácio, pelas penas de incontáveis autores e interpretes.

Brilha porque Guilherme de Almeida, Mario de Andrade, Menotti Del Pichia, Anita Malfatti, Brecheret entre outros, ousaram editar a Semana da Arte Moderna em 1922.

Brilha porque honrou ter entre seus filhos, o Galo de Ouro, Eder Jofre; Chico Landi, Emerson Fittipaldi, Airton Senna, e Maria Esther Bueno a tenista de maior brilho que o mundo conheceu.  Porque Pelé,  só poderia brilhar e se tornar Rei do Futebol, o maior atleta do século XX, se seus dribles e gols partissem do charmoso estádio Paulo Machado de Carvalho, outro brilhante comandante de vitórias inesquecíveis dentro das comunicações sociais, do esporte e das artes.

Brilha porque o mais importante museu de arte da América Latina guarnece obras assinadas por filhos da terra e de lugares distantes. Porque as melhores escolas brilham na cidade na cadencia de lentes anônimas e os mais importantes hospitais também por lá brilham pelas mãos precisas de seus cirurgiões.

Brilha porque é uma cidade solidária. Que recebe a todos, de todos os lugares de braços abertos, oportunizando as oportunidades que nem sempre o chegante teve no lugar de onde partiu. Uma cidade humana, cujo povo, corajoso, soube enfrentar a ditadura militar, a ditadura de Vargas, e todas outras truculências desde tempos coloniais. Brilha porque Don Paulo Evaristo Arns foi o grande pastor do Senhor na então maior Diocese do mundo que abriu o coração e as portas de sua Igreja para acolher os perseguidos.

Brilha porque sua riqueza, fruto de luta diária de um povo castigado, contribui de forma saliente para a construção de um país melhor. Porque, por si, vale-se de seus recursos e esforços para estruturar-se e melhor adequar-se as necessidades que lhes são impostas.

Brilha porque foi das margens de um insignificante córrego da periferia daquela vila perdida no planalto deserto,que num gesto de coragem, o príncipe regente encorajado, bradou a independência da Colonia. Brilha porque dessa mesma vila é que por séculos, bandeirantes nas suas aventuras pelos sertões americanos, desenharam quase que por completo a América Portuguesa e o Brasil, com os contornos quase semelhantes aos de hoje. Brilha porque é terra de bravos e daqueles que passando por lá, se encorajam.

Brilha porque é brilhante. Porque sempre está na vanguarda. Porque se destaca sempre pelo brilho de seu povo.

Enfim, Sâo Paulo por toda sua grandeza brilha no universo de luzes, espalhando sua força dinâmica e influencia por todo o país. E por ser brilhante a eleição municipal na cidade se torna evento de repercussão nacional.

O mundo olha a eleição na cidade que não pode parar. Na cidade que não dorme. Na cidade que um dia foi a terra da garoa. Na cidade que é e sempre será a vanguarda nas obras singulares que ergue expõe e serve de exemplo.

Vale lembrar que postular ou assumir a prefeitura de São Paulo, pela dimensão cultural, econômica, social da cidade, provoca repercussão nacional ao postulante, permitindo postular e ocupar postos relevantes da administração federal.

Foi assim com Rodrigues Alves, Washington Luis, Mário Covas; Adhemar de Barros; José Serra; Marta Suplicy; Fernando Henrique Cardoso, Janio Quadros, entre outros que prefeitos ou candidatos  transitaram pelos  ministérios e palácios com o sopro dos ventos do Palácio das Industrias, do Ibirapuera, do Anhangabaú e sangue derramado desde 9 de julho.

Se a eleição de um prefeito para qualquer município, independente de sua importância, traz para a população do lugar, expectativa, pois durante o período de seu comando, haverá de dar os contornos principais aos destinos da cidade, é sabido, em face de grandeza de São Paulo, que a eleição de seu prefeito provoca atenção de todos os cidadãos, pois a sua influencia nos destinos da cidade, influenciam os destinos do país. Trata-se de verdade que vem estampada no seu brasão de armas, pois quem não é conduzido e conduz, traz consigo, pelo seu comando, comandados a ele submissos.

Enfim, a grande importância para o povo brasileiro das eleições municipais passa e permanecem voltadas pelas eleições que se materializam nos campos de Piratininga. Lá é o Brasil. Lá é onde a democracia acontece e dita o que fazer.

Enfim, pró  Brasilia fiant eximia.!


Roberto J. Pugliese
www.pugliesgomes.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário