sexta-feira, 1 de novembro de 2013

Poema aos Sacerdotes


Poema dedicado aos Sacerdotes

( Tânia Alexandra Malinski )

 

Em nosso desterro se fazem abrigo
Em meio ao abismo, estendem a mão
Nos trazem consigo em oração
Nos abrem o Céu, se pondo ao chão.

Na noite fechada, são pontos de Luz
Na pesca divina se lançam ao mar
Se vem tempestade, escolhem ficar
e em meio à fartura, os bens partilhar

De nosso Pai nos trazem lembranças
Diante da Mãe se tornam criança
D'Antiga à nova e eterna Aliança:
Sinais da oliveira, da Arca e da Sarça.

Repartem o pão, o perdão e a graça
Prenúncios do Eterno, são servos na messe
Aos Sacerdotes voltemos a prece.

 

Roberto J. Pugliese
Presidente da Comissão de Direito Notarial e Registros Públicos – OAB Sc

 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário