terça-feira, 15 de maio de 2012

Rádio Campeche, Florianópolis, Santa Catarina.

Rádio Comunitária Campeche tem programação bem autêntica de
bairro - Sintonize pela net e escute.

Se estiver pelo Sul da Ilha, sintonize a frequência 98,3 Mhz FM
e aprecie a programação musical eclética do bairro Campeche

Aline Maciel é coordenadora da rádio comunitária Campeche
e faz o convite à comunidade do bairro participar mais

“Atenção, ouvintes da Rrrádio Caaampeche”. A voz de Aline Maciel viaja nas
ondas do rádio, na frequência 98,3 Mhz, e chega até os aparelhos radiofônicos
dos moradores do Campeche, no Sul da Ilha, basta uma boa antena (não tente
afinar a sintonia afora dos morros que circundam o bairro). Aline é a
coordenadora geral da rádio, e ela mesma anuncia as canções da próxima playlist
- um forró, uma ópera, uma banda de hip hop e em seguida uma obra de
Tchaikovsky. Nem sempre a programação musical segue uma lógica, mas geralmente é
muito boa, e 100% original.
A Rádio Comunitária do Campeche recebeu outorga para funcionar em 2004, mas a
história é ainda mais antiga, quando já em 1998 a comunidade se reuniu pela
primeira vez para planejá-la. Desde então é o xodó dos moradores do bairro,
principalmente pela seleção musical autêntica e com amplo espaço para a produção
musical catarinense.
A rádio é comunitária em todos os sentidos, inclusive com suas limitações.
Uma rádio comercial, por exemplo, tem mais de mil watts de potência, enquanto
que a comunitária tem apenas 25 watts. “É a lei que determina. Mas é quase uma
censura porque é bem limitado à geografia do bairro mesmo”, afirma Aline Maciel.
A rádio Campeche também segue as determinações de não ter propaganda, e sim
apoios culturais os quais ajudam a entidade a manter-se no ar diariamente. “Nós
sobrevivemos de doações, apoios e a anuidade dos sócios”, diz Aline.
O estúdio da rádio é localizado bem próximo à praia e à avenida Pequeno
Príncipe, num terreno cedido em caráter de comodato pelo Sindicato dos
Eletricitários de Florianópolis. Uma construção simples, apenas três cômodos,
feita a muitas mãos e ajuda da comunidade, abriga a mesa operações improvisada
em uma escrivaninha antiga de madeira escura, com receptor e outros apetrechos
para fazer a rádio funcionar e chegar até os ouvidos da população. Nada de sala
com proteção acústica, pelo menos por enquanto. “Esse é o nosso projeto”, diz
Aline. Os desenhos da nova sede já estão no papel, afixados na parede.

Qualquer morador e sócio da rádio pade criar playlists e
dirigir um programa

Programação é a alma da rádio
Qualquer sócio da rádio e morador do Campeche pode ser radialista por um dia
e até dirigir um programa semanal. “A participação é livre, e não precisa
necessariamente ter experiência, é só chegar com um projeto e aprender com os
mais experientes”, diz Aline Maciel. Para facilitar esse processo, a rádio conta
com o Manual do Programador e os associados têm direito a escolher listas de
músicas, desde que respeitando algumas normas, como por exemplo não tocar música
comercial e dar ênfase em músicos locais, música genuinamente brasileira e
latino-americana. “Não necessariamente tem que ter uma lógica, e isso é a
característica de ser uma rádio comunitária”, diz Aline.
Infelizmente todo o trabalho acaba se restringindo à atual diretoria, formada
por sete pessoas, e trocada a cada dois anos. “Essa é a nossa grande
dificuldade. A comunidade escuta e gosta, mas estamos sempre entre altos e
baixos. É difícil manter o engajamento das pessoas”, relata a coordenadora.
Atualmente a rádio conta com seis programas semanais – cinco ao vivo e um
gravado. Mas já chegaram a 16 programas. “Muitas vezes as pessoas não têm a
noção de que dá trabalho e é voluntário. Por isso fazemos um apelo para a
comunidade se aproximar mais”, diz Aline.
Os programas ao vivo trazem sempre convidados e entrevistados interessantes e
também presta serviços, desde achados e perdidos até informações de utilidade
pública para o bairro.



A Rádio Comunitária Campeche organiza ao longo do ano edições do Balaio da
Rádio, festas em geral na própria sede e que já entraram para o calendário
oficial de eventos tradicionais da região. No Balaio são realizadas
apresentações musicais de bandas locais e oficinas artísticas.
Sintonize pela internet: www.radiocampeche.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário