sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Aniversário da tragédia.

Há exatamente 16 anos, no 7 de janeiro, um domingo, na praia da Enseada, em São Francisco do Sul, acontecia a grande tragédia, com o desmoronamento das arquibancadas, antes de iniciarem as provas da competição de motos.

Patrocinada pela Prefeitura Municipal a prova se daria na praia, motivo que foram erguidas arquibancadas e cercado com tapumes, para a cobrança de ingressos.

Foram mais de duzentos feridos. Alguns gravemente feridos. Desse total, aproximadamente 50 pessoas, entre homens e mulheres, jovens ou não e até crianças resolveram propor ações de indenizações contra os organizadores e a Municipalidade que se omitiu no dever de fiscalizar a obra.

Aproximadamente 20 ações judiciais foram propostas pelo meu escritório - www.pugliesegomes.com.br

Todas as ações foram propostas pelo meu escritório abrangendo todos os feridos que resolveram cobrar a responsabilidade.

Os organizadores, sem condições financeiras, mesmo condenados, nada puderam dispor, restando apenas à Prefeitura Municipal da ilha arcar com as despesas.

No entanto, até hoje, 7 de janeiro de 2012, algumas ações ainda não foram julgadas. Muitas já julgadas ainda não foram pagas. Os precatórios não foram saldados. E a Prefeitura continua se valendo de todos os meios jurídicos hábeis para evitar o pagamento.

Lamentável que o Poder Pùblico se comporte desse modo. Ao invés de expontaneamente ir ao encontro dos interesses das vítimas e ajuda-las no que fosse necessário, se valeu, sempre, ao longos desse tempo de meios jurídicos para protelar a conclusão dos processos e os pagamentos.

No período foram prefeitos da cidade Rogérinho; Odilon por duas vezes, Zera atualmente, e Godofredo à época do sinistro. Nenhum agiu no sentido de resolver o grave problema.

Enfim, mais uma vez, necessário criticar o comportamento do Poder Público, do Poder Judiciário pela lerdeza e criticar os agentes públicos do municipio de São Francisco do Sul. Lamentavelmente:
A crítica é um dever da inteligencia.

Roberto J. Pugliese
www.pugliesegomes.com.br
pugliese@pugliesegomes.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário