sábado, 17 de março de 2012

Crianças indígenas procuram comida no lixo.

Que tristeza.

Crianças reviraravam caixa de metal para comer restos de
alimento

Falta de uma política indígena eficiente e a interferência da população das cidades na cultura deles segue provocando agressões contra esses povos.

Em Sena Madureira, município a 140 quilômetros de
Rio Branco, capital do Estado do Acre, uma foto publicada no Site SenaAgora.com mostra
três crianças índias dentro de um contêiner próximo a um restaurante da cidade,
catando restos de comida.

O registro, segundo o site, foi feito no início
da semana. Segundo a reportagem, “o lixão fica em frente a um restaurante, ao
lado da praça central, onde é depositado o que sobra nas mesas dos
clientes”.

À noite, os mesmos dejetos são disputados animais
e insetos muito nocivos à saúde humana, entre eles ratos e baratas.

Conforme o repórter Airton Belarruda, do
SenaAgora.com, “a situação tem se tornado rotina nos últimos
meses no vale do Iaco”.

Moradores também acusam os índios de furto e de
que nada tem sido feito pelas autoridades locais.

O Expresso Vida se apieda da situação indígena brasileira e mais uma vez se compromete a divulgar as condições que se encontram esses brasileiros verdadeiramente natos.

Roberto J. Pugliese
www.pugliesegomes.com.br

( Colaboração TV Gazeta, de Rio Branco )

Nenhum comentário:

Postar um comentário