quinta-feira, 13 de março de 2014

Advocacia precisa prerrogativas especiais para atuar em defesa da sociedade.


OAB lamenta declarações ofensivas.

 

O Expresso Vida, indignado publica a nota expedida pelo Conselho Federal da OAB, lamentando a atitude grosseira do Presidente do Conselho Nacional de Justiça, ministro Joaquim Barbosa.

 

“ NOTA PÚBLICA

terça-feira, 11 de março de 2014 às 19h22
A Diretoria do Conselho Federal da OAB, entidade que ao longo de sua história cumpre o papel de ser a voz constitucional do cidadão, vem a público, mais uma vez, lamentar as opiniões emitidas pelo ministro Joaquim Barbosa.
Durante a sessão ocorrida na manhã desta terça-feira (11), no Conselho Nacional de Justiça, a OAB foi desrespeitada, numa clara demonstração de desperdício de energia, desconhecimento histórico e preconceito com a advocacia. Tais atitudes não contribuem com a construção da Justiça e destoam do profundo respeito que a entidade demonstra ao longo de sua história pelas instituições republicanas.
A utilização das salas do Poder Judiciário é feita pelo cidadão, que recorre ao advogado, figura essencial à execução da Justiça, para que lhe represente.
Faz-se necessário, portanto, o respeito à decisão majoritária do Conselho Nacional de Justiça, que assegurou o direito do cidadão e de seu advogado a utilizar as salas dos Fóruns. O presidente do CNJ deve respeitar a decisão da maioria e não transformar divergência de opinião em motivo para ataques pessoais ou desrespeito às instituições.
A OAB conclama a todos a ter temperança, serenidade, equilíbrio e respeito.
Brasília, 11 de março de 2014.”
 
O Expresso Vida conclama os advogados apuparem os violadores de prerrogativas dos advogados. Sejam eles quem for.

Roberto J. Pugliese
Presidente da Comissão de Direito Notarial e Registros Públicos
OAB-Sc.

( Fonte -OAB )

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário