segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Pedro Rocha ! modesta homenagem.


Pedro Virgílio Rocha, El Verdugo, sucumbiu doente.

 

O jogador de futebol considerado como sendo um dos melhores do mundo ao seu tempo, assim reconhecido por Pelé, entre tantos críticos do esporte, faleceu com 70 anos, em São Paulo onde residia, no último dia 2 de Dezembro.

 

Nascido no Uruguai em 3 de Dezembro de 1942 restava ainda um dia para chegar aos 71 anos de idade.

 

Clássico, elegante, tranquilo, habilidoso, combativo e preciso. Foi um craque e um astro que atuou com muita singularidade no São Paulo Futebol Clube e na seleção uruguaia por 4 copas do mundo.

 

Pedro Virgilio Rocha Franchetti, ídolo do São Paulo e da seleção uruguaia, vítima de atrofia do mesencéfalo, doença degenerativa que o acompanhava há cinco anos. Sofreu bastante.

 

Chegou ao São Paulo em 15 de setembro de 1970, para juntar-se a Gérson e Toninho Guerreiro, duas grandes contratações que o São Paulo havia feito para buscar um título paulista. Entrou para a história Tricolor conquistando dois Campeonatos Paulistas de 71 – 75 e o Campeonato Brasileiro de 1977.

 

Muricy Ramalho foi companheiro de Rocha e assim o definiu:

 

"Ele era muito educado, um cara diferente no futebol. Caladão, não era de muita brincadeira e gostava muito de jogar sinuca. Era invencível, tinha uma precisão para defender e atacar, até parecia que estava jogando futebol. Para ficar perto dele, comecei a jogar sinuca também. Melhorei muito, mas nunca consegui vencer Pedro Rocha. Mas estava ali, perto dele. Era a prova de que estava vencendo na vida. O cara era um gênio da bola".

 

Um dos melhores meias que o futebol já viu. Um dos maiores jogadores da história. Junta-se agora a outras saudosas lembranças do futebol do tricolor: Poy, De Sordi, Cate, Mauro, Dias, Jurandir, Canhoteiro, Gino Orlandi, Rui, Bauer, Noronha, Ratinho, Toninho Guerreiro  entre tantas estrelas que já brilham noutra dimensão.

 

Descanse em paz Verdugo. Nunca será esquecido pelos torcedores do Morumbi.

 

Roberto J. Pugliese


presidente da Comissão de Direito Notarial e Registros Públicos –OAB-Sc

Nenhum comentário:

Postar um comentário