domingo, 15 de dezembro de 2013

PMSC envergonha governador do Estado.


POLÍCIA MILITAR CATARINENSE: incompetência vergonhosa.

Não é novidade alguma que a segurança pública no Estado de Santa Catarina é bem aquém das necessidades. A Polícia Militar que é violenta é despreparada para prestar a segurança da população  e a policia civil não cumpre seu papel, até porque não dispõe de estrutura hábil para exercer seu múnus.

Enquanto a criminalidade é fato e frequente em todo o Estado, percebe-se que não há policiais nas ruas oferecendo garantia ao cidadão, de forma que é notável que a droga corre solta, traficada por todo o Estado e as consequências decorrentes são lastimáveis colocando a segurança pública em situação de fragilidade.

Nas repartições públicas o que se percebe é que militares catarinense ao invés estarem nas ruas ficam dando segurança à altos funcionários, quer na Assembleia Legislativa; quer na sede do Ministério Público, nos Foruns de Justiça e Tribunal de Contas. Além disso, são inúmeros os policiais que fazem a segurança pessoal de certas autoridades privilegiadas.

Lamentável o que se vê no Estado que poderia estar na mídia, não pela bagunça e violência, mas pelo bom exemplo... Essa situação revela a verdadeira realidade bem distante do que Santa Catarina se apresenta no restante do país e no exterior.

Enfim, agora que o futebol catarinense que pela conjunção dos astros terá três clubes na elite do futebol brasileiro, mesmo com todas as deficiências notórias, e assim, poderia estar comemorando a condição de se tornar a segunda força do futebol no país, está se justificando pela ineficiência de sua polícia.

O próprio governador do Estado declarou estar envergonhado com o incidente trágico de Joinville.

Roberto J. Pugliese
www.pugliesegomes.com.br
presidente da Comissão de Direito Notarial e Registros Públicos –OAB-Sc
Sócio do Instituto dos Advogados  de Santa Catarina

Nenhum comentário:

Postar um comentário